Sempre que nos perguntam sobre o nosso destino favorito, nunca sabemos muito bem o que responder porque todos eles são especiais de alguma forma. Mas reconhecemos que desde que viajámos pelas Ilhas Galápagos, é mais fácil responder a essa pergunta. Vai ser difícil superar a viagem às Ilhas Galápagos, um paraíso do Equador. Os 15 dias que lá passamos foram cheios de constante assombro, de paz salgada e de uma excitação quase infantil.

Fizemos praia com leões marinhos, nadámos com pinguins, fizemos trilhos com tartarugas gigantes, passeámos por lagoas de flamingos, mergulhámos sob túneis de lava entre milhares de peixes coloridos e pisámos um vulcão ativo. Estas ilhas são um lugar único no mundo e quisemos aproveitar cada dia ao máximo.

Agora a parte mais “chata”: realizar este sonho sem ir à falência não é fácil, por isso, se também quiser explorar as ilhas encantadas por conta própria, da forma mais económica possível, este é o seu guia. Aqui encontrará toda a informação necessária para preparar a sua viagem às Ilhas Galápagos: o que fazer em cada ilha, os melhores tours, roteiros, como lá chegar e como se deslocar entre ilhas, onde ficar, quantos dias passar, melhor época para ir, etc.

Atualização Março de 2022: conhece as regras e requisitos para visitar as ilhas Galápagos durante a pandemia de Covid-19 aqui

Conteúdos

Informação Prática para visitar as Ilhas Galápagos

As Ilhas Galápagos são um Parque Nacional protegido desde 1959, com regras específicas a cumprir. Por exemplo, não se podem levar produtos externos ao ecosistema e não se pode estar a menos de 2 metros dos animais. Estas são (todas) as regras.
Número de ilhas: 18 ilhas principais (com mais de 1 km2) e vários ilhéus. Das principais, 3 são as mais povoadas e onde pode fazer a sua “base”: Santa Cruz, San Cristóbal e Isabela.
Moeda: Dólar (USD). Tenha cuidado, nem os multibancos nem o pagamento por cartão são comuns em Galápagos, por isso prepare-se para levar dinheiro consigo. Mais informações nesta secção.
Orçamento diário: Caro. Dependerá se viajem é partilhada ou não, se vai fazer um cruzeiro pelas ilhas, número de tours e também do seu estilo de viagem. Dizemos-que quanto gastámos e qual pode ser o seu orçamento orientativo aqui.
Clima: Agradável durante todo o ano e bastante imprevisível. Mais informações sobre as melhores épocas para visitar as ilhas Galápagos aqui.
Língua: Espanhol (as Galápagos pertencem ao Equador).
População: 25.000 pessoas. A população é controlada e, por mais que se apaixone pelas ilhas, não poderá ficar a viver lá, apenas se for descendente de um residente ou se casar com alguém das Ilhas Galápagos
Fuso horário: O fuso horário em Galápagos é GMT-6. A diferença horária com Portugal é de 5 ou 6 horas a menos dependendo da época do ano (Equador e as Ilhas Galápagos não mudam de hora duas vezes por ano como em Portugal)
Gorjetas: incluídas na conta (normalmente 10%) mas opcional (pode pedir para o remover, embora seja normal deixar)
Preço da Internet móvel pré-paga: $10 por 2GB com a Claro. Mais informações sobre como obter um cartão SIM local aqui

Una tortuga gigante paseando en libertad, Isabela
Uma tartaruga gigante que caminha livremente na ilha de Isabela. “Tenho 132 anos de idade, mas pareço muito mais jovem, certo?”

Preparativos de viagem às Ilhas Galápagos

Embora possa visitar as Galápagos sem organizar muito e decidir sobre a viagem (algo que adoramos fazer), recomendamos-lhe que organize a viagem um pouco antes de comprar os seus voos, uma vez que, a menos que tenha dias e orçamento, ilimitados, terá de tomar muitas decisões com base nesses fatores, a fim de tirar o máximo partido da sua viagem.

A primeira coisa é descobrir, dependendo dos dias que tiver, o que mais lhe interessa ver, tanto pela probabilidade de ver diferentes espécies animais como pelo clima. Com essa informação, pode escolher qual a ilha mais interessante para usar como base, ou quiçá, tal como nós, tenha tempo para explorar e usar as 3 principais como base: San Cristóbal, Santa Cruz e Isabela.

A partir de cada ilha fará diferentes tours de barco, uma vez que muitos dos locais impressionantes estarão a uma curta viagem de barco, por isso, é igualmente importante decidir que tours quer fazer. Colaboramos com Chokotrip para fazer alguns dos tours. O proprietário, Christian, sabe muito sobre as Ilhas Galápagos e colabora diretamente com diferentes operadores turísticos. Tal como o Randomtrip, pode reservar os tours online no seu website. Assim, não precisará de levar tanto dinheiro para as ilhas (lembre-se, há poucas caixas multibanco nas Ilhas Galápagos, não há garantias de que funcionem a toda a hora e a maioria dos operadores cobra grandes taxas se quiser pagar com cartões de crédito/débito).

Seguem-se algumas das questões que nos colocámos, quando planeámos esta viagem, que provavelmente o ajudarão a preparar a sua também.

Lobo marino e Inês compartiendo siesta en banco en Puerto Ayora, Santa Cruz
Um leão marinho e Inês a dormir a sesta num banco em Puerto Ayora, Santa Cruz

Quando ir: Qual é a melhor época para ir às Ilhas Galápagos?

Lêmo-lo em todo o lado e podemos confirmá-lo: não há má altura para ir às Galápagos. Seja qual for o mês, encontrará fauna e flora maravilhosas e um clima bastante imprevisível.

De qualquer forma, há 3 fatores que podem influenciar a sua decisão:

  • Altas estações turísticas: os preços sobem, os tours mais famosos esgotam-se mais depressa, há mais pessoas. Coincidem com os períodos típicos de férias: Natal (Dezembro e Janeiro), Páscoa, e Verão (Junho a Agosto)
  • Clima: Há duas “estações”, a quente e húmida (de Dezembro a Maio), e a fria e seca (de Junho a Dezembro). Obviamente que o tempo é imprevisível, isto é apenas uma regra geral.
    • Dezembro a Maio: durante este período, está mais quente, o céu é normalmente limpo e há normalmente chuvas fortes esporádicas. (Embora tenhamos ido durante 2 semanas em Março e não tenha chovido durante um único dia!). O mar está mais calmo e a temperatura da água é ideal para mergulhar (se não gostarmos de água fria como Inês, esta é a melhor altura ahahah).
    • Junho a Dezembro: durante este período, é mais fresco, há normalmente nuvens no céu e não chove. O mar é mais agitado e a temperatura da água baixa consideravelmente (mas muitos animais preferem água fria, pelo que provavelmente também encontrará mais vida marinha).
  • Fauna e flora: dependendo do acima exposto, a fauna e flora que vai encontrar variará em função do mês do ano, por isso, se tiver um interesse particular em algo, é melhor antecipá-lo para coincidir com as datas.

Conclusão: cada mês tem as suas vantagens e desvantagens em Galápagos, e não há um mês mau para visitar as ilhas. No nosso caso, viajámos em Março e adorámos (muito calor para desfrutar da praia e nem um único dia chuvoso em 2 semanas).

Un pelícano en la playa de Puerto Chino, San Cristóbal
Um pelicano na praia de Puerto Chino, San Cristóbal

Visto para visitar as Ilhas Galápagos e o Equador

A maioria dos países europeus não precisa de gerir o visto antecipadamente nem de pagar nada, uma vez que recebem 90 dias gratuitos quando entram no país. Foi o nosso caso, com passaporte espanhol (Chris) e português (Inês). O passaporte tem de ter validade por 6 meses ou mais para entrar no Equador.

O ideal seria verificar se necessita de um visto de acordo com o seu país de origem junto da autoridade competente. Por exemplo, se for dos EUA pode verificá-lo aqui (secção Requisitos de Entrada, Saída e Visto), e se for do Reino Unido pode verificá-lo aqui

Inês en el agua y una agua secándose al sol, en Playa Escondida (incluida en el tour Santa Fe, Santa Cruz)
Inês desfrutando da água e de um banho de sol de iguana, em Playa Escondida (incluída no tour de Santa Fé a partir de Santa Cruz). A iguana está a pensar: “Não se pode praticar o nudismo sem que estes humanos olhem para nós!”

Onde ficam as Ilhas Galápagos? De que país fazem parte as Ilhas Galápagos?

As Ilhas Galápagos fazem parte do Equador (na América do Sul), e estão situadas ao largo da costa do Equador (926 km a leste), no leste do Oceano Pacífico.

Aqui pode facilmente localizar as ilhas Galápagos num mapa

Mapa mostrando onde estão localizadas as Ilhas Galápagos

Como chegar às Ilhas Galápagos? Voos para as Ilhas Galápagos

Para chegar às Ilhas Galápagos, deve voar desde Quito ou Guayaquil (Equador). Lemos que os voos tendem a ser mais baratos a partir de Guayaquil. Portanto, a primeira coisa é encontrar um voo desde onde se vive (ou outras opções, se se vive no Equador ou perto dele) para o Equador. Recomendamos que utilize comparadores de tarifas como o Skyscanner ou o Kiwi, que comparam os preços de muitas companhias e lhe permitem criar alertas.

Com que companhias aéreas voar para as Ilhas Galápagos, e quais são os aeroportos das Ilhas Galápagos?

Há várias companhias aéreas que voam para as Galápagos, desde Quito e desde Guayaquil: Avianca, Latam e Aeroregional. A melhor maneira de encontrar um voo barato é comparar todas as companhias (como dissemos, pode usar o Skyscanner ou Kiwi) e, se possível, ter alguma flexibilidade com as datas (quando procurámos voos havia diferenças de até $300 de um dia para o outro!).

Nas Ilhas Galápagos existem dois aeroportos principais: Baltra (na ilha de Santa Cruz) e San Cristóbal. Outra forma de poupar dinheiro é comprar o voo de partida para uma ilha e o voo de regresso para outra, uma vez que não é necessariamente mais caro e poupa-se uma viagem de barco entre ilhas (que custa 30 dólares).

Na nossa busca, os voos mais baratos foram com Avianca:

  • Saída: Guayaquil -> San Cristóbal
  • Regresso: Baltra (Santa Cruz) -> Guayaquil
  • Preço: 557 dólares/491 euros para 2 pessoas

O ideal seria reservar os voos com antecedência, especialmente em época alta (embora os tenhamos comprado com menos de um mês e tenhamos conseguido um bom preço). Encontramos o melhor preço com a Avianca, mas como dizemos, deve sempre comparar. Ouvimos dizer que a Tame é a pior companhia, mas não temos experiência própria.

Voámos para San Cristóbal e regressámos de Santa Cruz, Baltra, e o voo custou-nos o mínimo que se pode supostamente encontrar para os estrangeiros: $ 279 (245 euros) devido à nossa flexibilidade de datas, em Março. Em Latam e TAME, o mesmo voo nas mesmas datas era de $ 400 por pessoa.

Isla Bartolomé, tour estrella desde Santa Cruz
Ilha de Bartolomé, um dos melhores tours que pode fazer a partir de Santa Cruz
Galápagos e Covid-19: novos requisitos, regras e protocolos para entrar nas Ilhas Galápagos

Desde Julho de 2020 é novamente possível visitar as ilhas Galápagos (as ilhas foram encerradas em Março de 2020 devido à pandemia de Covid-19), embora se apliquem novas regras, requisitos e protocolos, tais como (regras atualizadas em 23/03/2022):

As regras são atualizadas frequentemente, pode verificá-las neste post do Chokotrip

Precauções, artigos proibidos e controlos específicos antes de embarcar no avião para as Ilhas Galápagos

Para aceder ao Parque Nacional de Galápagos, saiba que tudo é bastante controlado. Existe um controlo específico no aeroporto antes do check-in e depois de passar os habituais controlos de segurança. A “Agencia de Regulación y Control de la Bioseguridad y Cuarentena para Galápagos” inspecionará a sua mochila/mala para verificar se não transporta artigos proibidos, ou seja, para verificar se não vai introduzir elementos estranhos num ecossistema protegido (por exemplo, verificarão se a sola dos seus sapatos está limpa e alertaram que não podemos transportar quaisquer sementes na mochila). Pode verificar quais os artigos proibidos na lista do sítio web oficial.

Após a inspeção, selarão a mochila/mala que irá para o check-in, para que esta não possa ser aberta até aterrar em Galápagos. As mochilas de mão não são seladas. É neste momento que terá de pagar os primeiros 20 dólares para o seu TCT (Cartão de Controlo de Trânsito) para entrar no parque nacional. Mais tarde terá de pagar mais, quando aterrar nas ilhas, poderá ler quanto aqui

Antes de aterrar no Parque Nacional, a cabine do avião será fumigada para remover quaisquer organismos que possam estar fora do âmbito da pré-inspeção.

À chegada, há uma série de medidas de proteção e segurança que terá de cumprir, mencionadas nesta secção.

Lobo marino en la playa la Lobería, en San Cristóbal
Leão Marinho na Playa Lobería (Praia da Lobería), em San Cristóbal

Vacinação: Que vacinas são obrigatórias para viajar às Ilhas Galápagos?

Não há vacinação obrigatória para viajar para as Ilhas Galápagos, exceto no caso da vacina contra a febre amarela, se vier de, ou estiver a ir para qualquer dos seguintes países: Angola, República Democrática do Congo, Uganda e Brasil. Em qualquer caso, embora não seja obrigatória, é recomendada.

A melhor coisa sempre que vai viajar é ir ao centro internacional de vacinação do seu país, com tempo suficiente de antecedência para indicar como será a sua viagem ao Equador e Galápagos e saber quais as vacinas que eles lhe recomendam.

La laguna de los flamencos, un imprescindible que hacer por libre (y gratis) en la isla Isabela
A lagoa flamingo, um lugar essencial a visitar gratuitamente (e por sua conta) na ilha de Isabela

Seguro de Viagem: Preciso de seguro de viagem para viajar às Ilhas Galápagos?

Recomendamos sempre viajar com seguro de viagem, para evitar ter de pagar do seu bolso centenas ou milhares de dólares no infeliz caso de algo lhe acontecer. Viajamos sempre com a IATI Seguros e podemos recomendá-lo, uma vez que com a IATI não precisa de pagar nada (estão encarregados de o enviar para um hospital ou centro médico com o qual têm acordos de colaboração). Para a nossa viagem #randomLatam contratámos a IATI Estrella Premium, que é a que oferece mais cobertura. Se contratar o seu seguro IATI através deste link, terá um desconto de 5%.

Inês também tem seguro de mergulho. Como viajamos durante vários meses por ano, ela contratou o AxaSub one e está muito satisfeita com ele. Se as suas viagens forem mais curtas, ou seja, se mergulhar apenas uma ou várias vezes por ano durante as suas férias, o ExtraSub é também uma boa opção.

Uma coisa que nos surpreendeu muito positivamente é que no Equador o sistema de saúde pública irá atendê-lo gratuitamente, mesmo que não tenha seguro de viagem: nós próprios o verificámos em Galápagos, uma vez que Inês tinha visitado um médico após o seu primeiro mergulho e foi completamente gratuito. Ainda assim, também recomendamos que contrate um seguro de viagem para outras coisas que lhe possam acontecer (por exemplo um roubo) ou se precisar de algo específico que possa ser melhor tratado num hospital privado.

Sentadxs en túneles de lava bajo la atenta mirada de un piquero de patas azules. Tour a los túneles de cabo Rosa, Isabela
Sentado em túneis de lava a ser vigiado por um túmulo de pés azuis. Tour aos túneis do Cabo Rosa, ilha de Isabela

Entrada no Parque Nacional das Ilhas Galápagos e Impostos

Para entrar no Parque Nacional de Galápagos como estrangeiro deve pagar $ 100 de taxas + $20 para o TCT (Cartão de Controlo de Trânsito)

Pagará os $20/pessoa pelo TCT no posto do Instituto Nacional das Galápagos no aeroporto de Guayaquil ou Quito. Cuidado! Deve guardar o cartão de controlo até sair de Galápagos, não o perca!

Pagará a taxa de $100/pessoa à chegada ao Parque, no aeroporto de San Cristóbal ou Baltra (Santa Cruz) e deve pagá-la em dinheiro, por isso não se esqueça de trazer dinheiro suficiente do continente.

Em vez desses 100 dólares, os cidadãos nacionais do Equador pagam 6 dólares e os cidadãos da Comunidade Andina e do Mercosul pagam 50 dólares.

Além disso, para entrar na Ilha Isabela, deve ser pago um “imposto municipal” adicional de 10 dólares para entrar na ilha. Porquê, se já pagou $100 para entrar? Bem, nós perguntamos e ninguém nos soube responder …

Carrera entre iguana y Chris en Isabela. Ganó la iguana por cierto...
Corrida entre uma iguana e Chris em Isabela. A propósito, a iguana ganhou. O pássaro árbitro não deixou margem para dúvidas

Quantos dias passar nas Ilhas Galápagos?

Provavelmente por ser um dos nossos destinos favoritos no mundo, diríamos que compensa ir mesmo que seja apenas um fim-de-semana longo (um fim-de-semana muito caro, no entanto). Mas sendo realistas, honestos, conscientes da pegada ecológica de lá chegar e do luxo e privilégio de poder pisar estas ilhas protegidas, na nossa opinião deveria passar pelo menos uma semana em Galápagos. Se puder ficar mais tempo, não se arrependerá: a lista de lugares e experiências neste paraíso é interminável, mesmo sem fazer tours guiadas.

Como uma das partes mais caras da viagem é o voo e a entrada/imposto para estrangeiros (facilmente gastará entre 400 e 500 $/pessoa), e o alojamento não é muito mais caro do que no resto do Equador, é melhor passar mais dias e, se quiser poupar algum dinheiro, fazer algumas das atividades gratuitas ou baratas que podem ser feitas sem um tour a cada uma das ilhas.

Antes de irmos, tínhamos definido que iríamos passar pelo menos uma semana, e acabámos por ficar duas semanas. 2 semanas muito completas em que fizemos quase todos os tours que queríamos mas, mesmo assim, parecia que não era suficiente. Adoraríamos ter ficado mais alguns dias em Isabela e San Cristobal, sem tours guiadas.

Como curiosidade, se se apaixonar pelas ilhas tanto como nós e quiser continuar a viver lá, não pode. Para viver em Galápagos é preciso ser descendente de um residente ou casar com alguém de Galápagos.

Felices en Cerro Brujo
Rostos felizes no Cerro Brujo com o León Dormido (Rocha Kicker) ao fundo (San Cristóbal)

Qual é a melhor opção para conhecer as Ilhas Galápagos: cruzeiro ou explorar por conta própria?

Como em tudo nesta vida, há vantagens e desvantagens em ambas as modalidades. Dissemos-lhe que nunca fomos seduzidos por cruzeiros, pelo que desde o início esta modalidade teve menos votos, mas aqui está uma lista dos prós e contras que pudemos descobrir.

  • Galápagos num Cruzeiro
    • Mais caro. Da nossa investigação, os cruzeiros mais baratos custam geralmente cerca de $ 1.000/pessoa durante 4 dias, até $ 3000 ou $ 4000 para melhores barcos ou mais dias. Este preço não inclui voos ou entradas e impostos para visitar as Galápagos. Em teoria, pode obter um preço mais barato se negociar o cruzeiro enquanto já estiver nas ilhas, os contratos a partir de Quito e Guayaquil são mais caros. Pode reservar o seu cruzeiro de 4-8 dias aqui ou um cruzeiro de última hora mais barato aqui.
    • Tudo é pré-definido e não há espaço para improvisação (bom ou mau, dependendo do que se quer)
    • Não se preocupa com nada, já que tudo está incluído: refeições, quarto, tours …
    • Dependendo do cruzeiro, da duração e da rota, pode visitar locais que só são acessíveis por cruzeiro.
  • Galápagos com programa livre:
    • Mais barato (comprar voos com antecedência, negociar viagens com várias companhias, escolher alojamento, se comer fora ou cozinhar…)
    • Você escolhe o que fazer, quando, onde e com quem: escolhe os tours, as datas, as ilhas a visitar, o tempo que quer dedicar a cada lugar, o alojamento para ficar com base no seu orçamento, etc.
    • Mais contacto com a população local. Conhecerá mais de perto as Galápagos, para além da sua fauna e flora. Como vivem as populações locais, que alimentos são mais típicos, compreender como o turismo as afeta e que impacto tem …
    • Há coisas que pode fazer de graça (ir à praia para passar o dia entre leões marinhos e flamingos; explorar a ilha de bicicleta – quase de graça, etc, …)

Dependendo do seu orçamento e estilo de viagem, uma ou outra modalidade será mais ajustada às suas necessidades. Se o dinheiro não for um problema, poupou para esta experiência única e não quer preocupar-se com nada, o cruzeiro pode ser a sua opção. Se estiver com um orçamento mais apertado ou se simplesmente não for seduzido por cruzeiros e gostar de viajar mais livremente e com a proximidade da população local, viajar para as Galápagos sem um cruzeiro também dará para ver tudo. Esta última opção implica mais investigação prévia e no local.

Un crucero galapagueño en el medio del mar
Um cruzeiro no meio do mar, San Cristóbal

Também pode fazer uma combinação de ambos: viajar para as Galápagos com programa livre e fazer um cruzeiro durante alguns dias; mas cuidado! os locais que são acessíveis apenas para cruzeiros são longe e apenas os cruzeiros de mais dias (e mais caros) vão, por isso esta opção não é a recomendada.

Qual das Ilhas Galápagos visitar?

Existem 3 ilhas principais que pode explorar por si próprio e dos quais partem diferentes tours: San Cristóbal, Santa Cruz e Isabela. Cada uma delas tem as suas particularidades e todas elas são interessantes. Na nossa opinião, em Galápagos não há nada “dispensável”, terá de definir prioridades …

  • San Cristóbal tem um pequeno aeroporto (a 15 minutos a pé de Puerto Baquerizo, a cidade principal) e tem um dos mais famosos tours das Ilhas Galápagos: León Dormido. Foi a primeira ilha que visitámos e é por onde recomendamos que comece. É a ilha dos leões marinhos (eles estão por todo o lado em San Cristobal) é muito mais pequena, mais silenciosa e autêntica do que Santa Cruz. Na nossa opinião, é o melhor aperitivo para o que irá experimentar mais tarde.
  • Santa Cruz é a ilha mais povoada, a que tem mais construção e a melhor localização para visitar as outras ilhas (fica no centro). A partir desta ilha pode fazer o tour a um dos postais mais famosos das Galápagos: a ilha de Bartolomé. É a ilha que tem mais instalações turísticas (alojamento, lojas, restaurantes) e tem o maior aeroporto do arquipélago (em Baltra, uma ilha que fica mesmo ao lado de Santa Cruz). Tendo alguns dos tours mais famosos, e muitas atividades para fazer por conta própria, pode ser uma boa opção se tiver poucos dias para visitar Galápagos.
  • Isabela é a maior mas a menos povoada ilha. Esconde muitas pérolas em torno dos seus 6 vulcões, 5 dos quais estão ativos. É a nossa ilha favorita em Galápagos, por ela própria, e pelos planos que lá pode fazer por conta própria. Pisar o ativo vulcão Sierra Negra ou nadar por baixo dos túneis de lava do Cabo Rosa foram dois tours incríveis. É a ilha menos asfaltada, a mais calma e aquela onde pode desfrutar de incríveis pores-do-sol na praia, junto ao seu alojamento, acompanhado de alguns “chifles” (batatas fritas de banana).

Embora tenhamos a nossa favorita, não podemos dizer que haja a melhor ilha. O ideal seria decidir em que tours/fauna/flora está mais interessado e, com base nisso, que ilha ou ilhas são melhores para esses tours. Encontrámos esta informação espalhada pela Internet, por isso, com base no que aprendemos e na nossa própria experiência, agrupámo-la aqui para si.

Na secção de itinerários temos sugestões de rotas diferentes dependendo da quantidade de dias que tiver, e damos-lhe truques para organizar a sua viagem para as Galápagos.

Playa del Amor en Isabela, la isla que se convirtió en nuestra preferida
Playa del Amor (Praia do Amor) em Isabela, a nossa ilha favorita

O que fazer nas Ilhas Galápagos

Aqui está um resumo de tudo o que as Galápagos têm para oferecer, organizado em torno das suas 3 principais ilhas: San Cristóbal, Santa Cruz e Isabela. Prepare-se porque está cheio de surpresas e em 2 semanas não tivemos tempo suficiente (nem dólares) para ver tudo o que queríamos; por isso, se for por poucos dias, terá de escolher bem!

Mapa das Ilhas Galápagos com todos os pontos de interesse

Aqui está um mapa com todos os lugares interessantes de Galápagos de que falamos neste guia, no Google Maps para que possa tê-lo no seu smartphone para verificar a qualquer momento (esquerda: Isabela; Centro: Santa Cruz; Direita: San Cristóbal)

Aqui está um mapa oficial das Ilhas Galápagos, pode descarregar o mapa com maior resolução aqui.

Galapagos Islands Map
Mapa das Ilhas Galápagos

Uma breve introdução às Ilhas Galápagos

A primeira coisa que nos veio à mente quando ouvimos “Galápagos” foi Charles Darwin e a sua Teoria da Evolução das Espécies, pois foi precisamente aí que o naturalista chegou em 1835 a bordo do HMS Beagle e começou a escrever as suas observações sobre estas ilhas únicas, que se refletiriam no livro que mudou completamente o nosso conhecimento do mundo natural, “A Origem das Espécies” publicado em 1859. Em Galápagos, Darwin descobriu que os seres vivos não são estáveis, mas adaptam-se às condições variáveis do seu ambiente para assegurar a sobrevivência da sua espécie, revolucionando as ciências naturais com a sua teoria da seleção natural.

Una tortuga endémica, en la galapaguera de San Cristóbal

Uma tartaruga endémica, na Galapaguera (San Cristóbal)

O arquipélago de Galápagos está protegido desde 1959, quando o Parque Nacional foi criado, e o parque foi declarado Património Mundial da Unesco em 1978. Tem 18 ilhas principais (com mais de 1 km2), para além de muitos ilhéus pequenos.

As Ilhas Galápagos têm origem vulcânica: em teoria apareceram há cerca de 14 milhões de anos no Oceano Pacífico, porque neste “ponto quente“, o magma do interior da terra jorra para a superfície, formando vulcões. Por exemplo, a Ilha Isabela tem 5 vulcões atualmente ativos.

En el volcán Sierra Negra, uno de los cinco volcanes activos en Isabela
No vulcão Sierra Negra, um dos cinco vulcões activos de Isabela

As ilhas deslocam-se em direção ao continente sul-americano cerca de 4 cm por ano. Isto significa que as ilhas mais antigas estão no lado direito (a leste) e as mais recentes no lado esquerdo (a oeste) . Por outras palavras, o “ponto quente” que “ejeta as ilhas” é fixo, e as ilhas deslocam-se para a direita. Atualmente, a ilha mais recente encontra-se mesmo acima do “ponto quente”: a ilha Fernandina.

As Ilhas Galápagos eram originalmente massas inóspitas de lava vulcânica. Em teoria, houve vários fatores que levaram à explosão da biodiversidade nas ilhas. Diz-se que as montanhas interagiram com a atmosfera, formando chuvas que desgastaram e geraram solo. Os ventos e as aves trouxeram sementes e esporos para aqui. Além disso, as ilhas estão localizadas mesmo no meio de uma corrente oceânica de água fria rápida (mais de 1 metro por segundo a 100 metros de profundidade) chamada Humboldt, que vem da Antártida em direção ao norte; quando a corrente colide com as ilhas, empurra para cima a água mais fria cheia de nutrientes ( mais informação aqui ). Estas são as principais razões que fazem das Ilhas Galápagos um dos locais mais biodiversificados do planeta.

En isla Bartolomé, de las más emblemáticas y que representa todas las islas Galápagos
Na ilha de Bartolomé, uma das ilhas mais emblemáticas das Galápagos e um lugar onde pode aprender como todas as ilhas Galápagos foram formadas (tour de Santa Cruz)

Os nossos dias em Galápagos foram de aprendizagem constante, como se estivéssemos a viver dentro de um documentário da BBC Vida Selvagem . Tomámos consciência de como o ponto quente do magma no centro da terra está a cuspir novas ilhas a cada milhão de anos, enquanto as espécies se adaptam às condições em mudança e mudam-se a si próprias. Será que no futuro, os leões-marinhos irão altear as suas patas para melhor atravessarem as estradas, enquanto se mantêm excelentes nadadores?! Quem sabe?!

Un lobo marino cruzando la única carretera asfaltada de Isabela
Um leão marinho atravessando a única estrada pavimentada em Isabela, a pensar: “Se lhe chamassem ‘Travessia do leão-marinho’, eu utilizá-la-ia, mas ‘Travessia da zebra’? Nem pensar!”

Durante a nossa estadia nas Galápagos, partilhámos os nossos dias quase “ao vivo” utilizando as Histórias da nossa conta Instagram (a propósito, já nos está a seguir?). Se nos visitar aqui pode ver as histórias que fizemos como uma introdução às ilhas.

O que fazer em San Cristóbal

San Cristóbal foi a primeira ilha que visitámos em Galápagos. Por este motivo, tem um lugar especial na nossa memória. Recolhemos as nossas mochilas na única faixa de recolha de bagagem do pequeno aeroporto, puseram-nos o carimbo o cartão de trânsito que nos prometeu tartarugas gigantes, e caminhámos até ao centro de Puerto Baquerizo (a menos de 15 min. de distância). Com a temperatura quente o asfalto ondulava no horizonte e já não sabíamos se o que estávamos a ver era real ou uma miragem animal. À medida que nos aproximávamos, verificámos algo sobre o qual tínhamos lido tanto: leões marinhos por todo o lado. Dormindo à sombra de uma árvore, estendendo-se no meio da estrada entre as bicicletas e alguns carros, atravessando uma passadeira. Andámos um pouco mais e havia dezenas a vaguear na praia ao pôr-do-sol. Pelicanos a pescar, uma iguana em cima de uma rocha a observar tudo silenciosamente e um par de patolas de pés azuis a testemunhar a cena. Bem-vindo a Galápagos!

En las islas Galápagos estarás en asombro constante. Estas fueron nuestras caras al llegar.
Nas Galápagos estará em constante admiração. Estes eram os nossos rostos à chegada.

San Cristóbal é de facto a ilha dos leões marinhos. Eles são como os cães da ilha, mas em vez de latidos, ouvem-se grunhidos, e um cheiro bastante forte. Até o tour mais famoso da ilha (e um dos mais famosos de Galápagos) usa o seu nome: León Dormido. Por estas razões e por ser menor, mais autêntica e menos povoada que Santa Cruz, achamos que é a melhor ilha para começar a sua aventura em Galápagos.

O fazer em San Cristóbal por conta própria (planos gratuitos ou muito económicos)

Playa Oro (Praia de Ouro)

A praia que está mesmo no início do calçadão foi a que nos deu a melhor, primeira, recordação em Galápagos, com dezenas de leões marinhos ao pôr-do-sol

Venha a Playa Oro ao pôr-do-sol e desfrute do espetáculo: as silhuetas dos leões marinhos mover-se-ão entre as luzes laranja do pôr-do-sol enquanto alguns deles brincam, os bebés são amamentados, dormem ou rebolam na areia.

Playa Oro al atardecer
Playa Oro durante o pôr-do-sol

A propósito, infelizmente os leões marinhos das Galápagos estão em perigo devido a derrames de petróleo e à pesca de alto mar. Embora tenhamos visto muitos bebés quando fomos, os biólogos acreditam que em 50 anos esta espécie pode ser encontrada apenas em San Cristóbal e em menos quantidade …

Playa Oro en San Cristóbal
Playa Oro em San Cristóbal
Playa Mann

A melhor praia perto de Puerto Baquerizo onde também existe uma espécie de praça de restauração: três bares de praia onde se pode comer ou tomar uma bebida. É normalmente mais frequentada do que os outros pontos da ilha precisamente devido à proximidade da população, mas é perfeita para terminar um dia em que se pode contemplar o pôr-do-sol ou um mergulho entre os jovens leões marinhos, como fizemos nessa tarde de Março.

Playa Mann, en San Cristóbal
Playa Mann em San Cristóbal
Playa Lobería (Praia da Lobería)

Como o nome sugere, é uma praia onde os leões marinhos o acompanharão, tanto “tostando-se” ao sol como brincando na água. É também território iguana, vimos algumas delas. Pode caminhar (a cerca de 20 minutos de Puerto Baquerizo, sem sombra) ou de táxi. O táxi demora cerca de 5 minutos e custa cerca de 3 dólares. Pode também negociar com o táxi para o trazer de volta à cidade a uma determinada hora, pagando cerca de 10 dólares de ida e volta.

Dos lobas marinas en la Lobería
Dois leões marinhos em Lobería

No início do percurso para chegar a Playa Lobería há um quiosque que vende empanadas, água (uma garrafa grande custa $ 2,75) e aluga equipamento de snorkel por $ 5/dia. Em Galápagos é sempre uma boa ideia levar consigo equipamento de snorkel, nunca se sabe quando a vista o pode surpreender. Neste mesmo quiosque pode solicitar um táxi para voltar se o mesmo estiver aberto.

Iguana en la Lobería
Iguana em Lobería
Cerro Tijeretas e Punta Carola

Outro plano a fazer em San Cristóbal é uma caminhada de 2 horas que começa no Centro de Interpretação, passando pelo Cerro Tijeretas (e miradouro de Tijeretas) e terminando em Punta Carola.

Empezando el camino hacia Cerro Tijeretas
Iniciar o percurso até Cerro Tijeretas

Foi-nos dito que o Centro de Interpretação é muito interessante, explica muito bem a origem das ilhas, mas acabámos por não o visitar. Claro que adorámos o trilho para o miradouro de Tijeretas, que foi nomeado pela quantidade de “tijeretas” (aves fragata) que se podem ver aqui. Levará cerca de 20 minutos através de um trilho bem sinalizado e em muito bom estado, entre árvores, catos, aves e algumas aranhas (cuidado com as teias de aranha no trilho) até chegar ao miradouro e à área de snorkel. Aqui não há onde alugar equipamento de snorkel, pelo que deverá trazer o seu próprio equipamento ou alugá-lo previamente em Puerto Ayora.

Sendero hacia Cerro Tijeretas
Trilha para Cerro Tijeretas
Snorkel en Cerro Tijeretas
Snorkel em Cerro Tijeretas

No caminho de regresso parámos na praia de Punta Carola, uma bela praia rochosa com muita areia, poucas pessoas e, claro! vários leões marinhos.

El faro de Punta Carola
O farol de Punta Carola
Malecon de Puerto Baquerizo

A estrada principal da única cidade de San Cristóbal é onde se pode encontrar uma grande parte das lojas, agências de turismo, centros de mergulho, alguns bares onde se pode desfrutar de uma cerveja artesanal “Endémica” e, claro, muitos leões marinhos.

Lobo marino a la sombra, en el malecón de Puerto Baquerizo
Leão-marinho a desfrutar da sombra, no cais de Puerto Baquerizo

Para encontrar a autenticidade que Puerto Baquerizo mantém, longe dos turistas, basta fazer um desvio numa das ruas perpendiculares ao calçadão.

Os melhores tours diários a partir de San Cristóbal

Tour León Dormido

O tour mais famoso de San Cristóbal e, na nossa opinião, uma obrigação é o tour ao León Dormido . Este foi o único tour de barco que fizemos a partir de San Cristóbal. É um tour muito procurada e normalmente esgota, por isso recomendamos que a reserve com antecedência ( reservamo-lo com Chokotrip)

Las imponentes rocas del León Dormido
As imponentes rochas de León Dornido

Nadamos no meio das duas imponentes rochas de cinzas vulcânicas cuja silhueta nos lembra um leão marinho adormecido (“León Dormido”) no meio do mar. É um dos lugares mais emblemáticos das Galápagos e estas formações rochosas atingem 148 metros de altura, por isso imaginem olhar para cima a partir do mar, é impressionante! A água à volta das rochas é o lar de numerosas espécies de peixes, tartarugas marinhas, arraias e tubarões-martelo, por isso a prática de snorkeling ou mergulho aqui é espantosa (falamos mais sobre isso na secção de Mergulho). Podemos assegurar-lhe que vimos todas estas espécies debaixo de água. É também um refúgio para muitas aves marinhas, tais como as patolas de pés azuis, bem como para os leões marinhos.

Além disso, terá algum tempo para desfrutar de uma praia que, na nossa opinião, é uma das mais belas praias que visitámos não em Galápagos, mas no Mundo: praia Cerro Brujo, com fina areia branca, um mar com diferentes tonalidades de azul e a rocha de fundo. Há também a possibilidade de que no dia em que se fizer esta paragem seja noutras praias, igualmente paradisíacas, tais como Playa Manglecito ou Playa Puerto Grande (não as visitámos). Descubra que praia visitará ao reservar o seu tour ou pergunte antes.

La playa de Cerro Brujo fue, indudablemente, de las más bellas que hemos estado en nuestras vidas. ¿Ves las rocas del León Dormido al fondo?
A praia Cerro Brujo foi sem dúvida uma das mais belas praias que alguma vez estivemos nas nossas vidas. Vêem a rocha de pontapé no fundo?

Escolhemos este Tour e não a 360º (que também inclui Leon Dormido) porque no Tour 360º passa-se muito tempo no barco e menos tempo em cada lugar. Além disso, foi-nos dada a possibilidade de ir no mesmo barco para a realização de atividades diferentes: Inês queria mergulhar e Chris queria fazer snorkeling. Foi aqui que Inês viu o seu primeiro tubarão-martelo! Incrível!

Duração do tour: das 8:30 às 14:30 horas

Preço de snorkeling: $ 124/pessoa

Preço do mergulho: $ 180/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), fato de mergulho curto, colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o tour ao León Dormido com Chokotrip

Tour 360º

Se quiser fazer um pouco de tudo, este é o seu tour. Com o tour 360º, como o nome sugere, fará uma volta completa à Ilha de San Cristóbal e visitará Rosa Blanca (uma pequena baía com várias praias cuja principal atração são as dunas, contrastando com as suas águas cristalinas onde poderá nadar com várias espécies de tubarões, arraias e tartarugas marinhas), Baía de Sardina (duas belas praias com muita fauna marinha), Punta Pitt (falaremos sobre este lugar no tour específico mais tarde), praia Cerro Brujo e o famoso León Dormido.

Duração da tour: das 7:00 às 17:00 horas

Preço: $ 166/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), fato de mergulho curto, colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar a visita 360º com Chokotrip

Tour à Ilha Española

Esta é a única ilha em todas as ilhas Galápagos onde se podem ver albatrozes, por isso se a observação desta espécie no seu habitat é uma das suas razões para visitar as ilhas encantadas, não perca este tours, especialmente entre Abril e Dezembro. Se não é tão fã dos albatrozes, tenha em mente que este é um dos tours mais caros de San Cristóbal.

Para além de observar os albatrozes, daremos um passeio de algumas horas pela ilha Española com vistas incríveis, onde veremos iguanas de lava, iguanas marinhas, leões marinhos, patolas de nasca e patolas de pés azuis. Depois disso, terá tempo para descansar, tomar banho de mar e um bom snorkel na ilhota Gardner.

Duração do tour: das 7:30 às 17:00 horas.

Preço: $ 219/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), fato de mergulho curto, colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar a viagem à ilha Española com Chokotrip

Una iguana marina nadando
Uma iguana marinha a nadar
Punta Pitt Tour

Punta Pitt irá oferecer-lhe algo semelhante à Ilha de Bartolomé (falar-lhe-emos mais tarde na lista de tours de Santa Cruz), uma caminhada de 1 hora com paisagens de outro planeta onde cumprimentará as patolas de pés azuis e de pés vermelhos. E, claro, snorkelling no ilhéu Pitt entre peixes, leões marinhos, tartarugas marinhas e corais.

Duração do tour: das 7:30 às 16:30 horas

Preço: $ 176/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), fato de mergulho curto, colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o tour a Punta Pitt com Chokotrip

Isla Bartolomé, donde fuimos desde Santa Cruz
Ilha de Bartolomé, um famoso tour de Santa Cruz

Tem também a possibilidade de ir à Galapaguera Natural da ilha, sendo esta variação do tour mais caro com uma duração de 3 horas (em vez de 1 hora). Acabará também por fazer snorkeling mas antes disso terá visto como as tartarugas gigantes sobreviveram no seu habitat.

Duração do tour: das 7:30 às 16:30horas

Preço: $ 198/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), fato de mergulho curto, colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o tour a Punta Pitt + Galapaguera com Chokotrip

Tortugas gigantes en Galápagos
Tartarugas gigantes das Galápagos
Tour a Isla Lobos

A ilha de Lobos fica apenas a 25 minutos de barco de Puerto Baquerizo, por isso se quiser estar muito perto de patolas de patas azuis, fragatas e leões marinhos no seu habitat natural num tour de meio dia, esta é a sua escolha.

Duração do tour: das 8:00 às 12:00 horas ou das 13:00 às 16:00 horas.

Preço:$ 105/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), fato de mergulho curto, colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reserve o Tour a Isla Lobos com Chokotrip

Tour de táxi para as terras altas

Para conhecer as terras altas da ilha de San Cristóbal, é necessário um carro. Existem táxis na cidade que fazem este tour, pelo que deverá contactar qualquer um deles e negociar o tour. Há 4 paragens (demora meio dia/cerca de 4 horas, dependendo do tempo que estiver em cada local): Laguna del Junco, Galapaguera, Praia Puerto Chino e a Casa da Árvore.

Para fazer este tour, o táxi custar-lhe-á cerca de 60 dólares, por isso o ideal seria que fossem 4 pessoas a partilhar o táxi. Se forem 2 pessoas como nós, poderá encontrar parceiros no seu alojamento ou no Posto de Turismo. Ali mesmo, perto do escritório de turismo de San Cristóbal é onde podem apanhar os táxis e negociar.

Duração da viagem: 4 horas, partindo a qualquer hora que se queira.

Preço: 60$ no total a ser repartido entre um máximo de 4 pessoas

Incluído: Táxi e seu motorista parando em 4 lugares; Almoço e qualquer equipamento não estão incluídos.

A seguir, os locais onde vai parar

Laguna del junco (Lagoa Junco)

Depois de subir durante cerca de 10 minutos, irá contemplar as vistas desta impressionante lagoa vulcânica de água doce, responsável pelo fornecimento de água potável a toda a ilha.

Subiendo a la laguna del Junco
Caminhando até à lagoa Junco
La impresionante Laguna del Junco
A impressionante Laguna del Junco

Quando chegámos, algumas fragatas voavam sobre a lagoa. Os machos das magníficas fragatas podem ser identificados pela sua bolsa gular rosa, que fica vermelha e inflada em períodos de reprodução.

Fragata da Galápagos. Foto AussieActiva

Se estiver nublado à chegada (algo normal), peça ao taxista que o deixe para a viagem de regresso. Fizemo-lo dessa forma e, nessa altura, desfrutámo-lo sozinho e com tempo ensolarado.

Vistas al bajar de la laguna
Vistas a descer da lagoa
Galapaguera de Cerro Colorado

A segunda paragem será em Galapaguera onde se podem ver tartarugas gigantes na natureza e também algumas pequenas na incubadora (no laboratório de reprodução Jacinto Gordillo). A tartaruga gigante San Cristóbal é endémica, ou seja, só a pode encontrar em liberdade, aqui, e está em perigo de extinção. A incubadora é feita para preservar a espécie e melhorar a população de tartarugas terrestres na ilha: quando põem ovos, são imediatamente recolhidas para incubação artificial. As pequenas tartarugas que nascem são cuidadas em cativeiro até aos 5 anos de idade, altura em que são repatriadas para o seu habitat natural. A comunidade científica ainda não sabe a 100% quanto tempo estas tartarugas vivem, mas dizem que mais de 100 anos, com certeza.

Tortugas gigantes de Galápagos en la Galapaguera de San Cristóbal
Tartarugas gigantes de Galápagos na Galapaguera de San Cristóbal

Lembre-se de respeitar sempre as regras do parque, a distância dos animais e apenas observar, não tocar!

Praia de Puerto Chino

Uma das melhores praias para o surf em San Cristobal, esperemos que encontre algumas tartarugas e alguns leões marinhos enquanto nada. Ficámos tão espantados com a beleza desta praia que pedimos ao condutor para passar mais tempo aqui e evitar a última paragem (La casa del árbol), onde aparentemente se pode comer comida local das Galápagos. Decidimos desfrutar mais da bela Playa Puerto Chino, acompanhados por alguns pelicanos e patolas. À tarde, após o tour, fomos à praia da Lobería. Pedimos ao taxista, Ángel, que nos deixasse na praia, e assim o fez (muito simpático da sua parte)

La impresionante playa de Puerto Chino
A impressionante praia de Puerto Chino

Esta praia (Puerto Chino) ganhou o segundo lugar nas melhores praias de San Cristóbal (desfrutámos da primeira no tour a León Dormido, praia Cerro Brujo).

Disfrutando en soledad de playa de Puerto Chino
Desfrutar da solidão da praia de Puerto Chino

Onde ficar em San Cristóbal

Queríamos que o nosso alojamento fosse em Puerto Baquerizo, com uma cozinha para poupar algum dinheiro, e encontrámo-lo na Airbnb. Se é a primeira vez que utiliza Airbnb, poupe 25 euros com esta ligação.

Outro aspeto que considerámos ao procurar alojamento especificamente nas Galápagos é que este incluísse água filtrada gratuita, uma vez que nas ilhas a água da torneira não é potável para qualquer tipo de consumo. Não se surpreenda se o alojamento nas Galápagos lhe parecer caro em comparação com a qualidade e os preços do resto do Equador; é mesmo verdade. O que tem de ter em mente é que está dentro de um Parque Natural e só estar aqui já é um privilégio, por isso é normal que o alojamento seja um pouco mais caro.

O nosso apartamento ($ 32/noite) era muito simples mas confortável. O quarto era espaçoso, o ar condicionado funcionava perfeitamente, a água quente era excelente e a cozinha é partilhada, embora no nosso caso nunca houvesse ninguém a usá-la, excepto nós. O processo de chegada foi impecável e, muito importante, incluía água filtrada a frio. A localização é perto do estádio, a cerca de 10 minutos a pé do centro da cidade.

várias opções para ficar em San Cristóbal, desde a mais alta gama até à mais barata. Enquanto lá estivemos anotámos algumas opções que nos pareceram ótimas como alternativa à nossa, para outros tipos de orçamentos.

Se procura algo sonhador, o Galapagos Sunset Hotel ($ 190/noite) foi um dos locais com melhor aspeto, tanto pela localização (mesmo no centro, a um passo do porto para fazer tours e junto à praia para relaxar) como para as vistas do quarto. Os pequenos-almoços, pelas fotos, também têm um aspeto muito agradável:

Habitación del Galapagos Sunset Hotel. Foto de Booking
Quarto noGalapagos Sunset Hotel.Reserva defotos

Outra opção semelhante pode ser encontrada neste quarto com um terraço virado para a praia Mann ($ 192/noite) pode cumprimentar os leões marinhos assim que acordarem:

Terraza de la habitación de Casa Playa Mann. Foto de Booking
Terraço dasala Casa Playa Mann.Reserva defotos

Ou esta outra opção, muito mais barata mas também com boas vistas, Dolphin House ($ 50/noite):

La puesta de sol desde Dolphin House. Foto de Booking.
O pôr-do-sol daDolphin House.Reserva de fotos .

Se nenhuma destas opções o convencer, aqui pode verificar mais opções:

Encontre o seu alojamento em San Cristóbal

Restaurantes recomendados em San Cristóbal

Cozinhámos a maior parte dos nossos jantares em casa. No entanto, ao almoço comemos sanduíches ou comemos fora e uma noite demo-nos a um capricho com um jantar fora. Isto é o que conhecemos e podemos recomendar.

No mercado central de San Cristobal comemos no dia em que fomos de táxi para as terras altas da ilha. Ao regressar do tour, pedimos ao nosso motorista para parar no mercado central para encomendar um almoço embalado. Há várias barracas com comida local, e um almoço típico custa 4 dólares.

Jantamos em Giuseppe’s uma noite. É conhecida pelas suas massas, pizzas, e hambúrgueres. Escolhemos uma carbonara e um hambúrguer de atum, e dois chás gelados para beber, e pagámos 30 dólares.

Em Praia Mann há um par de bares de praia com “almuerzo del día” (refeição do dia) por $5 (sopa, prato principal e sumo), só o prato principal e sumo custa $4. têm sumos muito saborosos por $3 cada.

Almuerzo del día en el chiringuito de Plata Mann: pescado, arroz y plátano frito (4$)
“Almuerzo del día” no bar de praia de Playa Mann: peixe, arroz e banana frita ($ 4)

Se quiser beber uma cerveja, pode comprá-las frias nas lojas de malecos por 1,75 dólares e desfrutá-las onde quiser. Em qualquer um dos bares custará $3 ou $4. A cerveja artesanal de Galápagos (La Endemica) custa o mesmo no bar e na loja.

¡A la rica cerveza Endémica!
Endémica, cerveja artesanal das Galápagos

Também tomámos um café no Fresco Café ($ 2,5 por um café expresso).

Como ir para o aeroporto de San Cristóbal

O aeroporto fica a 15 minutos a pé da única cidade da ilha, Puerto Baquerizo. Quando chegámos de avião, decidimos apenas caminhar até à cidade com as nossas mochilas. Se preferir não caminhar pode ir de táxi, custar-lhe-á aproximadamente 1,5 dólares. Os táxis estão à espera fora do aeroporto, na única saída, da única rua que verá.

O aeroporto é muito pequeno, não há hipótese de se perder.

Letrero de San Cristóbal en Puerto Baquerizo
Sinal de San Cristóbal em Puerto Baquerizo

Mapa com pontos de interesse do que fazer em San Cristóbal

Este mapa do Google Maps tem todos os lugares de San Cristóbal mencionados neste guia, se o puder levar consigo no seu smartphone:

Inspire-se com as nossas aventuras em São Cristóbal em directo com as stories no Instagram do Randomtrip

Se quiser inspirar-se nas nossas aventuras ao vivo e a cores, durante as duas semanas que passámos no paraíso das Ilhas Galápagos, guardámos alguns vídeos do que fizemos nas stories destacadas do nosso Instagram (já nos segue?).

Se tiver curiosidade, pode ver um resumo do que fizemos em San Cristóbal, entrando aqui.

O que fazer em Santa Cruz

É a ilha mais asfaltada e povoada das Galápagos e de longe a mais turística sem perder a sua essência, especialmente se nos afastarmos da Avenida Charles Darwin. É a ilha mais visitada, aquela onde chegam a maioria dos nacionais e a melhor em termos de localização para conhecer as outras ilhas. É de Santa Cruz que partem mais tours, e também a que oferece muitos planos para fazer por conta própria e de graça. Se tiver poucos dias para visitar o Parque Nacional, esta é uma ótima opção.

Un skate park decorado con una obra del artista ecuatoriano más conocido, Guayasamín. En Puerto Ayora, Santa Cruz
Um parque de skate decorado com uma obra do mais conhecido artista equatoriano, Guayasamín. Em Puerto Ayora, Santa Cruz

O fazer em Santa Cruz por conta própria (planos gratuitos ou económicos)

Bahía Tortuga (Baía de Tortuga)

A bela praia da Bahía Tortuga pode ser alcançada a pé, do centro de Puerto Ayora em cerca de 30 minutos. Meia hora para ir e outra meia hora para regressar. Se preferir, pode ir de barco por $ 20/pessoa (ida e volta) de Puerto Ayora ou caminhar e regressar de barco por $ 10/pessoa.

Na Baía de Tortuga não há serviços, por isso traga água e algo para comer. É um passeio muito bonito (terá de anotar os seus dados quando aceder ao trilho, e novamente quando regressar) onde os pássaros cantam e algumas iguanas o saúdam. Claro que não há sombras, por isso não se esqueça de um chapéu e protetor solar. Quando começar a suar muito, verá que o azul turquesa ao fundo se apresentará como a “luz ao fundo do túnel”.

Camino a Tortuga bay
Trilha para a baía de Tortuga

À chegada encontramos uma bela praia onde o banho não é permitido, Playa Brava. Se surfar, este é um lugar agradável, mas para nadar é preciso continuar a caminhar até Playa Mansa. Chegámos a Playa Mansa, uma praia de areia branca com um mar turquesa calmo, perfeita para kayak (pode alugar um caiaque por $10) ou snorkel (não se esqueça de trazer o seu próprio equipamento de snorkeling ou alugá-lo em Puerto Ayora). Várias iguanas acompanharam-nos na praia e quando Inês se aproximou do mangal viu alguns tubarões pequenos, pois as raízes dos mangais estão cheias de nutrientes e é aqui que se concentram alguns animais. Também se podem ver tartarugas.

Playa Brava. Aguantamos las ganas de chapuzón un poco más, aquí no nos podemos bañar
Playa Brava. Temos o nosso desejo de nadar, uma vez que não se pode fazê-lo em Playa Brava.
Playa Mansa. ¡Al agua!
Olá Playa Mansa. Agora podemos nadar!
Laguna de las Ninfas (Lagoa das Ninfas)

Ao regressar da Baía de Tortuga pode entrar no mundo dos manguezais à volta da Laguna de las Ninfas e desfrutar da paz e da banda sonora dos passarinhos. O passadiço que irá percorrer para chegar à lagoa diz o mesmo: “Ouçam o silêncio”.

Os manglares são um elemento muito importante no ecossistema da vida marinha de Santa Cruz e uma das imagens mais características da paisagem de Galápagos. Este estuário (que aparentemente é formado pelo encontro diário da água salgada do mar que sobe e da água doce das fendas que caem) tem um ecossistema único e, estando tão perto de Puerto Ayora, vale a pena uma visita. Claro que, por mais que lhe apeteça nadar, não é permitido tomar banho. Pode passear pela lagoa, demorará cerca de 20 minutos, e aprender através dos muitos painéis com curiosidades sobre os mangais. A lagoa fecha às 18:00 horas.

Laguna de las ninfas, Santa Cruz
Laguna de las ninfas, Santa Cruz
Las Grietas

Outro plano em Santa Cruz é pegar no seu equipamento de snorkeling e ir nadar e mergulhar entre rochas vulcânicas em Las Grietas.

Desde o final de 2021 é obrigatório contratar um guia e pagar uma taxa de $ 10 para visitar Las Grietas, além de limitar o número máximo de pessoas que podem ser simultâneas a 35 e o tempo máximo gasto em 1h30. Os moradores de Galápagos podem acessar gratuitamente com uma estadia máxima de 45 minutos. Mais informação sobre isto neste link.

Para lá chegar deve primeiro fazer uma pequena viagem de barco ($ 0,80 por pessoa em cada sentido) a partir de Puerto Ayora, a viagem demora 3 minutos. Após a viagem de barco, terá uma caminhada de 20 minutos entre incríveis paisagens inóspitas e enormes catos. Há apenas um lugar para comprar água no caminho. Se quiser nadar antes de chegar a Las Grietas, pode fazê-lo na Playa de los Alemanes, uma linda e pequena praia entre manguezais com água cristalina. Ao longo do caminho passará também por algumas salinas naturais criadas pela água do mar.

Entre cactus de camino a las grietas
Inês entre cactos, a caminho de Las Grietas
Playa de los Alemanes
Playa de los Alemanes

Quando chegar a Las Grietas compreenderá porque é essencial fazer sozinho o percurso em Santa Cruz. Esta impressionante formação geológica foi constituída por uma falha que permite a mistura de água doce com água salgada, formando este lugar curioso. A salinidade da água depende da maré e das chuvas dos dias anteriores.

Não há muita fauna marinha (não temos visto muito além de alguns peixes coloridos), mas o local destaca-se pela cor impressionante da água e pela incrível visibilidade. É incrível estar a nadar no meio das paredes gigantes destas formações rochosas e olhar para elas de baixo … e também apreciá-las de cima, no trilho da Baía!

Las Grietas, desde arriba
Las Grietas, de cima

Lembre-se de levar o seu equipamento de snorkel! Se não o tiver, pode alugá-lo às empresas de mergulho que vai ver em Puerto Ayora

Las Grietas, desde abajo
Las Grietas, a partir de baixo

Chegar ao caminho da baía é muito fácil, basta seguir o caminho curto que é indicado na saída de Las Grietas.

Vistas desde el mirador del sendero de la bahía
Um ponto de vista sobre o trilho da baía

A melhor altura para ir a Las Grietas é quando o sol está muito alto e incide de forma perpendicular em La Grieta, ao meio-dia . O problema é que todos querem ir a essa hora, por isso há uma multidão de pessoas à entrada. O truque: ir nadar até ao fim para que a sua “barbatana” não toque em ninguém.

Estação de Pesquisa Charles Darwin (não vá visitar as tartarugas) e Praia La Ratonera

Se lhe falaram em poder ver as tartarugas na Estação de Pesquisa Charles Darwin na ilha, podemos dizer-lhe que não fomos e recomendamos-lhe que não vá . Um dos guias autorizados do Parque Nacional das Galápagos que conhecemos num dos dias anteriores disse-nos que eles mantêm as tartarugas em cativeiro e que é mais como um circo, algo que contradiz o que é promovido no Parque: turismo sustentável e responsável, respeitoso para com todos os seus habitantes, pessoas e animais.

Como sabem, no nosso blogue defendemos que se viaje de forma responsável e se denuncie qualquer atividade que envolva abuso de animais, por isso se quiserem saber mais sobre a história das famosas tartarugas de Galápagos, a sua descoberta e evolução, podem fazê-lo em El Chato (mais sobre isso abaixo neste mesmo post) mas não aqui onde mantêm tartarugas em cativeiro.

Recomendamos que visite o resto da Estação de Pesquisa de Darwin, onde poderá conhecer a formação das ilhas, bem como as espécies que a habitam.

Por outro lado, existe um pequeno caminho no final da Estação Charles Darwin que leva a uma praia chamada La Ratonera. Se as iguanas o deixarem passar (Chris tentou ir no dia em que Inês foi mergulhar na Rocha de Gordons e não conseguiu passar porque muitas iguanas estavam a bloquear o trilho), é uma praia bonita.

Un iguana descansando
Uma iguana em repouso
Malecon (cais) de Puerto Ayora

É a área mais movimentada de Puerto Ayora, onde se pode contemplar a vida diária da população local e dos pescadores ocupados que trabalham no cais, trazendo peixe fresco para o mercado. Verá muitos pelicanos e menos leões marinhos do que em San Cristóbal, mas no porto há sempre alguns a descansar ao sol … ou à sombra.

No porto, ao pôr-do-sol, aproxime-se e olhe para baixo: verá muitos tubarões de ponta branca no mar à hora do jantar. As Galápagos nunca deixam de o surpreender, mesmo nos seus centros urbanos.

Melhores tours diários a partir de Santa Cruz

Tour à ilha de Bartolomé

Este é o tour onde se vislumbra o famoso cartão postal de Galápagos, com as suas duas praias e o famoso pináculo, que verá em muitos lugares a promover o arquipélago:

La famosa postal de las islas galápagos en Bartolomé.
O famoso cartão postal das Ilhas Galápagos em Bartolomé.

A Ilha Bartolomé é uma das ilhas mais jovens de Galápagos. O seu nome vem do naturalista e amigo de Darwin, David Bartolomew, que foi o tenente a bordo do HMS Beagle, o navio em que foi feita a famosa expedição, de onde provêm as notas que precederam o livro “A Origem das Espécies”. É um vulcão extinto e um lugar tão emblemático porque representa aquilo que todas as ilhas Galápagos eram há muitos anos: a origem é vulcânica, com poucas espécies capazes de sobreviver neste tipo de condições, especialmente com a falta de água.

Durante a visita à ilha (que, como a maioria, só pode ser visitada num tour, e este é também um dos tours diurnos mais caros) o guia autorizado do parque faz uma explicação detalhada da origem geológica das ilhas, que já explicámos na introdução deste post. Lembra-se do ponto quente que está a expulsar as ilhas que depois se deslocam para a direita?

As paisagens incríveis de Bartolomé são suficientes para lhe fazer sentir que o tour vale totalmente a pena. Dizem que estas paisagens estão entre as mais belas de Galápagos e nós concordamos.

Bartolomé esconde de los paisajes más bellos de las Galápagos
Bartolomé tem algumas das mais belas paisagens de Galápagos

Depois de aprender muito, subindo alguns degraus, desfrutando de vistas incríveis, vendo patolas, fragatas e até duas tartarugas marinhas a copular (é um pouco violento!) fomos à água para fazer snorkeling e algo incrível aconteceu: vimos os nossos primeiros pinguins de Galápagos! Inicialmente estavam tão calmos a apanhar sol em cima de uma rocha e de repente mergulharam na água sem se importarem que nós estivéssemos lá. Foi por momentos como estes que as Galápagos ganharam o primeiro lugar nos nossos corações viajantes.

Snorkel en Bartolomé
Snorkel em Bartolomé
¡Nuestros primeros pingüinos, en isla Bartolomé!
Os nossos primeiros pinguins, na ilha de Bartolomé! Estão ambos lá, no topo da rocha. Conseguem vê-los?

Embora esta seja um dos tours mais caros nas Ilhas Galápagos, normalmente esgota, por isso aconselhamos que reserve com antecedência. É também um dos tours onde passa a maior parte do tempo no barco devido à distância de Santa Cruz (2h30 de ida e 2h30 de regresso), e tem de acrescentar 30-45min a mais uma vez que os barcos não partem de Puerto Ayora mas sim do Canal de Itabaca. O bom é que durante a viagem de barco irá apreciar a paisagem e a fauna. Vimos muitas aves endémicas, tartarugas, e até duas raias manta a saltar!

En el yate de regreso, felices después de un día tan lleno y tan intenso.
No iate de regresso, feliz depois de um dia tão ocupado e intenso.

Duração do Tour: das 6:00 às 16:00 horas ou das 7:00 às 17:00 horas.

Preço: $ 230/pessoa (pode ser algo mais ou menos, dependendo do barco).

Incluído: Transporte terrestre (45 minutos para o canal de Itabaca), equipamento de snorkeling (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, comida a bordo, água, lanche, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reserve o Tour à ilha de Bartolomé com Chokotrip

Tour à Ilha de Santa Fé

Este tour inclui snorkeling na baía (sem desembarque na ilha) e termina em Playa Escondida (Praia Escondida), uma praia paradisíaca onde se podem observar pequenos tubarões-bebé das Galápagos e também colónias de iguanas marinhas.

Playa escondida, donde acabamos el tour de Santa Fé
Playa escondida, o local onde termina o tour à Ilha de Santa Fé.
Los manglares son el principal pilar del ecosistema de la vida marina de Santa Cruz y de las Galápagos.
Os mangais são uma parte muito importante do ecossistema da vida marinha de Santa Cruz e Galápagos.

Fizemos duas paragens de snorkel em Santa Fé, e uma delas tornou-se uma das nossas melhores recordações de Galápagos: nadámos com quatro leões marinhos muito brincalhões! É espantoso como eles se aproximam de si para lhe mostrar os seus melhores truques subaquáticos. São animais totalmente inofensivos e muito curiosos, por isso, se isso lhe acontecer, não entre em pânico e aproveite o momento!

Também, no final do snorkel, antes de entrar no barco, um enorme banco de sardinhas apareceu por baixo de nós e foi uma bela visão ver os leões marinhos entre o banco de sardinhas, e até mesmo uma patola a descer do céu, mergulhando para conseguir a sua comida do dia! Realmente, estes dias à volta das ilhas encantadas pareciam como se estivéssemos num documentário da National Geographic.

Para perceber melhor, sugerimos que veja este vídeo e aprecie a nossa “dança” subaquática com os leões marinhos e o banco de sardinhas.

Duração da viagem: das 7:00 às 16:00 horas.

Preço: $ 124/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, água, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar a Viagem a Santa Fé com Chokotrip

Tour à ilha de Pinzón

Inicialmente pensamos fazer este tour, mas não pudemos, esperamos poder visitar novamente as ilhas e ir a Pinzon na próxima vez. Neste tour, há uma grande probabilidade de nadar com pinguins! Especialmente se formos na época das águas frias. Na primeira paragem, Bahía Pingüino, pode nadar com os engraçados pinguins das Galápagos, com tartarugas e tubarões das Galápagos. Claro, aqui também se pode nadar com os leões marinhos.

Depois disso, o tour continua até “La Roca ” (A Rocha), uma pedra de 20 metros no meio do mar onde se podem ver as patolas de patas azuis! Termina numa praia: ou na Playa La Fe ou Playa Las Palmitas onde se pode relaxar e nadar com tartarugas marinhas.

Duração do Tour: das 8:00 às 15:00 horas.

Preço: $ 135/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, água, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o tour Pinzon com Chokotrip

Pingüinos galapagueños
Pinguins de Galápagos: “Sim, usamos sempre smokings, somos assim tão elegantes… sim, também na água. E então?”
Tour à Ilha Seymour Norte

Este é um tour para alguém que gosta de caminhar pela natureza selvagem de Galápagos. Primeiro, antes de chegar a Seymour Norte, irá parar numa praia chamada Las Bachas para caminhar até uma lagoa onde, esperançosamente, verá flamingos. Depois, irá mergulhar, com tubo de respiração, nessa mesma praia onde irá nadar com tartarugas marinhas. Dependendo do barco, em vez das Bachas poderá ir mergulhar na ilhota Mosquera, um ponto igualmente espantoso para mergulhar com snorkel.

Quando chegar a Seymour, caminhará durante 1h30 entre fragatas (aqueles pássaros com peitos vermelhos inchados), patolas de pés azuis e iguanas.

Tal como o tour à ilha de Bartolomé, o tour à ilha de Seymour é uma das mais caras. Terá de ir primeiro por transporte terrestre até ao canal de Itabaca e depois apanhar o barco. Além disso, tem de ser reservado com antecedência, uma vez que este tour normalmente se esgota.

Duração do tour: das 7:00 às 16:00 horas ou das 7:50 às 17:00 horas.

Preço: $ 220/pessoa (pode ser algo mais ou algo menos, dependendo do barco).

Incluído: Transporte terrestre (45 minutos para o canal de Itabaca), equipamento de snorkeling (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, água, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o Seymour Tour com Chokotrip

Una fragata sobrevolando
Uma fragata
Tour à Ilha da Floreana

O tour ideal para quem é apaixonado pela História, uma vez que as principais atrações da ilha são históricas. No “Asilo de la Paz” verá a caverna dos piratas e uma fonte de água doce. Ambos estão localizados na base da colina com 450 metros de altura, na zona agrícola da ilha.

Aqui também ficará a conhecer as primeiras famílias que chegaram e se estabeleceram em Galápagos e a história da “Baronesa”, uma mulher com dois amantes que se diz ter fingido ser a dona da Floreana.

Depois, caminhará durante quase 1 km até “La Loberia” para ver, como o nome indica, os leões marinhos (lobos marinos) e também as iguanas marinhas. O tour termina em Playa Negra onde se pode relaxar e praticar snorkelling.

Duração da viagem: das 7:00 às 16:00 horas.

Preço: $ 160/pessoa.

Incluído: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, água, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o Tour Floreana com Chokotrip

Paisaje galapagueño desde el barco
Paisagem das Galápagos, vistas do barco
Tour a Plazas Sur

Neste tour, depois de navegar durante uma hora, caminhará em circuito por paisagens inóspitas (sem sombra, leve consigo muita água) onde encontrará gaivotas de cauda de andorinha, iguanas terrestres, iguanas híbridas (se tiver sorte) e, claro, algumas colónias de leões marinhos.

Tal como para chegar à Ilha de Bartolomé e à Ilha de Seymour, para chegar à doca das Plazas Sur é necessário primeiro ir por transporte terrestre até ao canal de Itabaca e depois apanhar o barco, tornando este tour um dos mais longos e mais caros.

Duração do tour: das 7:00 às 16:00 horas ou das 7:50 às 17:00 horas.

Preço: $ 215/pessoa.

Incluído: Transporte terrestre (45 minutos para o canal de Itabaca), equipamento de snorkeling (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, água, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o Tour Plazas Sur com Chokotrip

Tour à ilha de Sombrero Chino

Das viagens mais exclusivas de Galápagos. Apenas dois barcos estão autorizados a ir à ilha de Sombrero Chino, pelo que se recomenda reservar este tour com antecedência, tal como ir a Bartolomé e Seymour.

Após 2 horas de navegação, a primeira paragem far-lhe-á acreditar que está nas Caraíbas, nadando entre águas turquesas numa praia de areia fina e branca. Depois, caminhará em direção ao grande cone vulcânico que se encontra no centro da ilha e que dá o seu nome: dizem que se parece com um chapéu chinês. Para descansar da caminhada, mergulhará entre peixes tropicais, iguanas marinhas alimentando-se de coral, tartarugas e, espera-se, até mesmo pinguins na “costa de James”.

Em breve chegará à Baía Sullivan para mais uma caminhada, mais curta, acima da lava solidificada Pahoe Hoe entre os belos catos. Mais snorkeling à volta da baía para terminar. Sem dúvida, este é um dos tours que temos na nossa lista de desejos quando regressamos ao paraíso das ilhas encantadas.

Dependendo do dia de partida (confirmar com antecedência se preferir esta opção), este tour também é combinado com a ilha de Bartolomé. Primeiro visita a ilha de Bartolomé e mergulha lá e depois continua para a ilha de Sombrero Chino para caminhar.

Para chegar à Ilha de Sombrero Chino, como para a Ilha de Bartolomé (não estão muito longe uma da outra) também é preciso ir ao canal de Itabaca para apanhar o barco.

Duração do Tour: das 7:00 às 17:00 horas

Preço: $ 265/pessoa.

Incluído: Transporte terrestre (45 minutos para o canal de Itabaca), equipamento de snorkeling (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte por barco, toalha, almoço, lanche, água, guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reservar o Tour Sombrero Chino com Chokotrip

Cangrejos galapagueños
Caranguejos das Galápagos
Tour a Islote Loberia e Playa de los Perros

Uma das viagens mais baratas em Santa Cruz é a conhecida como “tour de la Bahía” (a viagem à Baía) . Passe pela chamada ilhota da Lobería (tem o nome da colónia de leões marinhos que lá vive) onde se pode mergulhar. Depois parará em Punta Estada, um golfo de águas turquesa onde fará mais uma sessão de snorkeling e poderá avistar algumas patolas e fragatas. Também o levarão ao chamado “canal do tubarão“, onde poderá observar tubarões e, do miradouro, contemplar a vista das terras altas de Santa Cruz. Após uma caminhada de 10 minutos, chegará à praia de Los Perros , onde verá uma grande colónia de iguanas marinhas das Galápagos. Finalmente, o tour terminará num dos lugares mais emblemáticos de Santa Cruz que, como já mencionámos, também poderá visitar gratuitamente, Las Grietas.

Duração do tour: das 8:00 às 13:00 horas aproximadamente ou das 14:00 às 17:00 horas aproximadamente.

Preço: $ 45.

Incluído: Equipamento de snorkeling (máscaras e barbatanas). Este tour é vendido pela maioria das agências e operadores na avenida principal, Avenida Charles Darwin em Puerto Ayora.

Tour de táxi às terras altas de Santa Cruz

Tal como na ilha de San Cristóbal, para conhecer as terras altas de Santa Cruz, é melhor negociar com um táxi que o leve às paragens autorizadas. A viagem de táxi custará cerca de $ 50/total, e poderá negociar com o táxi quanto tempo estará em cada local. Não conseguimos ir (porque fomos à galapaguera de San Cristóbal e aos túneis de lava em Isabela e decidimos dar prioridade a outros planos), mas eis o que pesquisámos sobre os locais que visitará neste tour:

Los Gemelos: Visitará duas impressionantes formações de lava solidificada, escavadas pelo afundamento da terra. Verá também algumas aves endémicas.

Túneis de lava: Se levar lanterna, poderá visitar dois túneis formados pela lava solidificada.

Galapaguera El Chato: Encontrará as maiores e mais antigas tartarugas de todas as Galápagos. Aqui terá de pagar 5 dólares para entrar. Nesta Galapaguera, as tartarugas são livres e os seus processos naturais não são interferidos para evitar modificar o seu comportamento tanto quanto possível. O que é controlado, como explicamos no Cerro Colorado Galapaguera, é a proteção dos ovos contra os predadores para assegurar a continuidade da espécie.

Onde ficar em Santa Cruz

Como mencionámos anteriormente, tendo em conta que nas Galápagos a água da torneira não é potável, e nos supermercados as garrafas de água são caras (aproximadamente 2,50 dólares por 2l), algo que analisámos é que o alojamento inclui água filtrada gratuita. Também, no caso de Santa Cruz, queríamos ficar perto do cais de Puerto Ayora por causa dos barcos turísticos, não sabíamos se íamos fazer 2 ou 3 tours (fizemos dois finalmente: Bartolomé e Santa Fé). Os preços pareciam-nos mais elevados em comparação com a península (e mesmo com San Cristóbal) mas, não podemos esquecer, estamos dentro de um parque natural protegido.

O apartamento em que ficámos nos primeiros dias foi Galapagos Coral ($ 62/noite). Era espaçoso, limpo, novo, confortável e a cozinha estava totalmente equipada, com um grande garrafão de água potável incluído. O chuveiro de água quente funcionou na perfeição. Era calmo à noite, perfeito para descansar depois de dias intensos em Galápagos. A localização não é má: fica a cerca de 10-15 minutos a pé, do porto, e junto ao alojamento, na rua principal, há muitas opções para comer comida barata e/ou comprar mercearias para cozinhar no apartamento. Os gestores estiveram sempre super atentos e o processo de entrada no apartamento foi rápido e fácil.

Nuestro alojamiento en Santa Cruz: Galápagos Coral. Foto de Booking
O nosso alojamento em Santa Cruz:Galápagos Coral.Reserva defotos

Ao regressar de Isabela, ficámos em Hostal Tintorera ($ 50/noite), mais barato do que o primeiro apartamento, mas não tão novo. Tem suites e apartamentos com cozinha. Se ficar mais tempo, pode tentar negociar o preço pessoalmente. Acabamos por ficar num apartamento pelo preço de um quarto duplo com casa de banho. Fica a cerca de 15 minutos a pé do centro da cidade, mas inclui bicicletas partilhadas (nem sempre disponíveis).

Cocina del apartamento en el Hostal Tintorera, con agua filtrada incluida. Foto de Booking.
Cozinha do apartamento emHostal Tintorera, com água filtrada incluída.Foto-reserva.

Se está à procura de algo mais sofisticado, o La Isla O hotel boutique (179 dólares) tem tudo: é novo, as vistas são de conforto e está mesmo no centro de Puerto Ayora.

Habitación del Hotel Boutique La Isla. Foto de Booking
Quarto doHotel Boutique La Isla. Foto:Reserva

Se quiser algo bem giro e bem menos caro, não se preocupe. Santa Cruz é a ilha com a maior quantidade de opções de alojamento, por isso há algo para todos os orçamentos. Veja mais alojamentos em Santa Cruz aqui.

Encontre o seu alojamento perfeito em Santa Cruz

Restaurantes recomendados em Santa Cruz

O nosso plano favorito quando regressávamos dos tours era ir ao mercado municipal, por volta das 18 horas, e comprar uma empanada acabada de fazer (por 1 dólar): são deliciosas.

Para o jantar, a melhor opção é ir à Calle Charles Binford, conhecida como La Calle Kiosko. A partir das 18h30 fecham toda a rua ao trânsito, enchem-na com mesas e cadeiras dos restaurantes, com peixe fresco e marisco (cuidado com o que se pede porque nem tudo é local). A lagosta e o camarão alternam-se (alguns meses o desfiladeiro permite aos pescadores apanhar um deles, e o resto dos meses o outro). O camarão para dois com arroz, batatas fritas e salada custou-nos $25, e uma cerveja grande $5.

La calle Charles Binford de Puerto Ayora, conocida como la calle Kiosko repleta de mesas para cenar pescado y marisco fresco
Charles Binford Street em Puerto Ayora, conhecida como Kiosko Street cheia de mesas para jantar peixe fresco e frutos do mar

Se perder algo mais turístico, la calle Charles Darwin é o seu lugar. Ali provámos “El muelle de Darwin” (uma grande sanduíche para partilhar e dois ice teas por 16 dólares) e o “Tropic Bird” (almoço do dia $ 5, $ 3 se pedir apenas prato principal e sumo). Deve também provar as deliciosas cervejas artesanais num local de frente para o mar na mesma avenida, Cervejaria de Santa Cruz ($ 5 por meio litro).

Como chegar ao aeroporto Seymour (Baltra) de Santa Cruz e vice versa

O aeroporto de Santa Cruz não se encontra na ilha de Santa Cruz, mas numa pequena ilha ao seu lado, a ilha de Baltra. Para chegar ao aeroporto de Baltra a partir de Puerto Ayora (ou vice-versa) serão necessárias aproximadamente 1h15 em três transportes diferentes:

  1. A primeira coisa é ir de Puerto Ayora a Puerto de Santa Cruz. Para chegar ao Puerto de Santa Cruz, o caminho mais barato é ir no autocarro local ($ 5/pessoa), mas antes terá de ir ao terminal de autocarros, a pé ou de táxi. Preferimos apanhar um táxi diretamente para o Porto de Santa Cruz: temos o contacto do táxi partilhado que utilizámos que custou $ 8,75/pessoa: +593 98 807 0487. Esta viagem durou aproximadamente 40 minutos. Tanto o autocarro como o táxi vão deixá-lo no canal de Itabaca.
  2. Uma vez no canal de Itabaca, apanhará um táxi marítimo ($ 1/pessoa) para o Porto de Baltra . É um barco grande. A viagem demora cerca de 5 minutos, só tem de esperar que o barco se encha.
  3. Finalmente, do outro lado do canal tem de andar de autocarro que o leva ao aeroporto por $ 5/pessoa. Eles próprios deslocam as malas do navio para o autocarro e demora aproximadamente 5 minutos a chegar ao aeroporto.

No total, a viagem com os 3 transportes foi de 1h15m e 8,75 + 1 + 5 = $ 14,65/pessoa.

Se aterrar no aeroporto de Baltra e quiser ir para Puerto Ayora (Santa Cruz) terá de fazer a mesma rota com os 3 transportes mas em no sentido inverso. É mais fácil partilhar um táxi com outras pessoas uma vez que irão todos juntos no autocarro, embora, se preferir, possa contactar o número que partilhamos ( +593 98 807 0487) para o ter já à espera.

Mapa com pontos de interesse em Santa Cruz

Aqui tem o mapa Google Maps com todos os locais a visitar em Santa Cruz incluídos no guia, para que o possa levar consigo no seu smartphone:

Inspire-se com as nossas aventuras em Santa Cruz em directo com as stories no Instagram do Randomtrip

Se quiser inspirar-se nas nossas aventuras ao vivo e a cores durante os dias que passámos em Santa Cruz, entre aqui nas nossas stories de Instagram.

O que fazer em Isabela

A maior ilha de Galápagos (mas uma das menos povoadas e a menos turística das 3 principais) ganhou o lugar de nossa ilha favorita e foi a ilha que mais gostámos de explorar por nós próprios. Isabela acolheu-nos com pinguins na água no meio do porto e muitos leões marinhos. Cruzámo-nos com mais animais do que humanos, pedalámos entre tartarugas gigantes e andámos descalços pelas ruas arenosas até avistarmos flamingos. Vimos apenas uma rua pavimentada em toda a ilha, a rua principal, uma vez que as outras são feitas de terra ou areia. Os dias em Isabela eram, portanto, dias de viver descalços, de comprar empanadas, chifles (fritos de banana) e um par de cervejas e despedirmo-nos todos os dias do sol, na praia ao lado da nossa casa temporária.

Lobo marino en un banco de Isabela
Leão marinho sobre um banco em Isabela
Inês payaseando (es decir, haciendo el payaso) en la única carretera asfaltada de Isabela
Inês na única estrada pavimentada de Isabela

O que fazer em Isabela por conta própria (planos gratuitos ou muito económicos)

A principal praia de Puerto Villamil

Praia paradisíaca. Na nossa opinião, é a melhor praia de Galápagos que se pode alcançar por si só, sem uma visita guiada. Esta praia ofereceu-nos corridas na areia com iguanas marinhas e pássaros tropicais, nadando em águas cristalinas e pores-do-sol incríveis. Tivemos o ritual de comprar alguns chifles (batatas fritas de banana) ou empanadas de Don Pipo, um par de cervejas e apreciar o pôr-do-sol na praia.

Esta playaca la teníamos a 5 minutos caminando del alojamiento.
Tivemos esta praia a 5 minutos a pé do nosso alojamento.
Los atardeceres en Isabela, con chifles y cerveza, un ritual que cumplimos a rajatabla todos los días en la isla
Os pores-do-sol em Isabela, com chifles e cerveja, um ritual que seguimos rigorosamente todos os dias na ilha
Concha Perla

Outro plano gratuito a fazer em Isabela é caminhar com o seu equipamento de snorkel até à Concha de Perla (a menos de 10 minutos do centro da cidade), uma lagoa ao lado do cais onde há muita biodiversidade! Aqui pode ver, além de um belo fundo de coral, diferentes peixes tropicais, tartarugas, iguanas marinhas, e até mesmo alguns pinguins! .

É ideal para a prática de snorkeling porque não tem ondas ou correntes, está abrigado, e a água é completamente cristalina.

Claro que as iguanas e os leões marinhos descansam normalmente nos passadiços de madeira que há para lá chegar … Se houver uma hora de ponta dos animais, espere um pouco e eles certamente o deixarão passar. A lagoa da Concha Perla fecha às 18 horas.

Una iguana marina en Concha Perla
Uma iguana marinha na Concha Perla

Se não tiver equipamento de snorkeling, pode alugá-lo em Puerto Villamil (peça nas lojas de mergulho para comparar preços, embora normalmente custe $5 para o dia inteiro)

Laguna de los Flamencos (Lagoa dos Flamingos)

Esta lagoa é um oásis de paz dentro do oásis de paz que é Isabela. Para lá chegar deve seguir o caminho depois do hotel Iguana Crossing, e quando vir muitas iguanas a tostar-se ao sol e uma lagoa de águas avermelhadas, já chegou. Ao entrar poderá apreciar o silêncio interrompido apenas pelas asas de um flamingo ou pelos pássaros endémicos que ali se podem ver. Como uma imagem vale por mil palavras, aqui mostramos-lhe o que se pode ver nesta lagoa.

A propósito, sabia que os flamingos nascem brancos mas adquirem a sua cor rosa devido à comida que comem? Se vir um flamingo adulto branco ou muito rosa claro, é provavelmente subnutrido.

Se seguir o passadiço de madeira da lagoa, chegará ao Centro de Conservação da Tartaruga das Galápagos, embora não tenhamos ido porque chegámos ao pôr-do-sol e este já tinha fechado (fecha às 17 horas). De qualquer modo, como investigámos, parece que acontece o mesmo que na Estação de Pesquisa Charles Darwin em Santa Cruz: as tartarugas lá estão em cativeiro, o que colide com o turismo sustentável e responsável nas Galápagos, respeitoso com as pessoas e os animais. Se quiser ver tartarugas na natureza, recomendamos que o faça no caminho para o Muro das Lágrimas, na secção seguinte

Rota para o Muro das Lágrimas

A forma ideal de fazer o percurso de Puerto Villamil até ao Muro das Lágrimas é alugar uma bicicleta, embora também o possa fazer a pé. Pode alugar a bicicleta em Bicicleta & Surf Galápagos ($ 4/hora) ou por dia ($ 20/dia), que é onde o alugamos.

O tour começa no final da praia de Isabela e continua até alcançar o Muro das Lágrimas. São 5 km de ida e 5 km de volta que parecem ser mais, por causa do sol ardente. A entrada para o muro fecha às 17:00 horas, pelo que não há maneira de evitar o sol. Há vários desvios durante o caminho, pelo que o tempo que leva dependerá de quantas paragens fizer e quanto tempo gastar em cada uma delas. Dizemos-vos as paragens que nós fizemos:

Playa del Amor (Praia do Amor): o nome é porque as iguanas fazem aqui o seu ninho. Gostámos tanto que ficámos lá um bom tempo, descansando e desfrutando da água.

Túnel Estero: um túnel de mangal na selva (há até 4 tipos de mangal) onde chegam as ondas do mar

– La playita: onde existe também uma enorme comunidade de iguanas

Iguana Marina en plan "¿Qué? ?También venís a pegaros un bañito?"
Uma Iguana marinha: “O que é que se passa! Também queres nadar um pouco?”

O caminho das tartarugas: Passamos ao lado de algumas tartarugas a pé ou de bicicleta e elas nem vacilaram

Miradouro Cerro Orchilla: vale totalmente a pena subir os degraus para apreciar as vistas da ilha, são impressionantes. Deste miradouro pode-se ver Puerto Villamil, e, ao fundo, Isla Tortuga.

Finalmente chegámos ao fim do tour, o chamado “Muro das Lágrimas“. Intuímos pelo seu nome que seria algo triste, mas só quando chegámos é que compreendemos do que se tratava. Neste local, entre 1946 e 1959, a Colónia Penal de Isabela (uma prisão) funcionou, uma vez que nessa altura a ilha era um destino de exílio para punir dissidentes, prisioneiros políticos e criminosos.

Este muro de pedras vulcânicas é a única prova que resta, recordando o passado duro da ilha e o centro que terminou com as vidas de muitos prisioneiros. O objetivo desta construção é manter viva a memória do sofrimento e daqueles que aqui morreram devido a trabalhos forçados e abuso de poder. Este foi o único lugar triste que encontrámos nas nossas 2 semanas em Galápagos.

Praça principal

Onde pode ser sentida a vibração da ilha, uma vez que é onde as pessoas se reúnem à noite. Há vários restaurantes, lojas e quiosques onde se pode comprar um gelado, cerveja ou empanada e desfrutá-lo com os locais.

Os melhores tours diários a partir de Isabela

Tour Túneis do Cabo Rosa

Sabia que Isabela tem 6 vulcões dos quais 5 estão ativos? Foi precisamente um dos vulcões ativos de Isabela, o Sierra Negra (que visitámos no dia seguinte) que criou, com a ajuda do mar, a incrível paisagem que conhecerás no tour mais vendido de Isabela: os túneis de lava do Cabo Rosa.

Aparentemente, quando a lava vulcânica flui, em contacto com o ar, solidifica-se no exterior enquanto a lava continua a fluir dentro deles, criando túneis. Com o tempo, os tetos desses túneis desmoronaram-se, criando estas incríveis formações onde se pode perder dentro e fora da água.

Una tortuga nadando entre los túneles de lava de cabo rosa
Uma tartaruga a nadar entre os túneis de lava rosa do cabo

Aqui vivem na água as patolas nazca, patolas de pés azuis, pelicanos à superfície e tartarugas, tubarões vermelhos, arraias, pinguins, peixes tropicais e cavalos marinhos. A propósito, vimos todas estas espécies, mas o maior feito, foi que aqui vimos o nosso primeiro cavalo marinho! Nunca vimos nenhum e, como curiosidade, se olharmos para a Ilha Isabela no mapa, parece ter a silhueta de um.

¡Pingüinos!
Pinguins!
¡La primera vez que vimos un caballito de mar!
A primeira vez que vimos um cavalo marinho!

Para terminar com mais surpresas, apareceram muitas raias de manta dourada na viagem de regresso. Incrível!

Aqui está um vídeo-sumário d0 tour, estrela, de Isabela, onde no final se vêem mais de perto as raias dourados da manta, debaixo do mar:

Duração do tour: das 7:30 às 13:30 horas ou das 11:00 às 17:00 horas.

Preço: $ 125/pessoa.

Inclui: Equipamento de mergulho (máscaras e barbatanas), colete salva-vidas, transporte de água, toalha, água, lancheira, guia certificado do Parque Nacional de Galápagos que fala espanhol e inglês.

Reservar o Tour dos Túneis do Cabo Rosa com Chokotrip

Volta ao Vulcão Sierra Negra

A coisa mais impressionante deste tour é a vista panorâmica da cratera do vulcão ativo e das paisagens por onde passa ao entrar no vulcão dentro da cratera, que parecem ser de outro planeta.

Aqui pensamos sobre a volatilidade da vida. Há milhões de anos, esta terra que pisamos era mar e os animais que conhecemos, eram diferentes. Daqui a milhões de anos esta terra será mais verde, mais fértil e a vida (provavelmente diferente) abundará sobre ela. Se a deixarmos.

O nível de dificuldade fofisano, desta caminhada, é médio. Não há muitas subidas e descidass, mas o terreno é escorregadio e instável num dos troços e o ritmo é elevado, não se pára muito. A caminhada é de 16 km (8 km de ida e 8 km de volta) que dura aproximadamente 5 horas. Muito importante, não se esqueça de usar sapatos fechados adequados (desportivos ou de trekking) e levar muita água consigo (2 litros/pessoa no mínimo).

Por curiosidade, este vulcão irrompe de 15 em 15 anos (em média) e teve a sua última erupção em Junho de 2018. As erupções de vulcões mais jovens, como este, são mais suaves e normalmente não constituem um perigo para a população local, tal como um vulcão no continente como o Cotopaxi, que normalmente tem erupções mais fortes. De facto, a erupção de 2018 foi um “extra” imprevisto nos cruzeiros que por aqui passaram, uma vez que a natureza lhes permitiu desfrutar em segurança da vista da lava laranja durante a noite.

Duração do tour: das 7:00 às 13:30 horas ou das 11:00 às 17:00 horas.

Preço: $ 45/pessoa.

Incluído: Transporte de água, lancheira e um guia (certificado pelo Parque Nacional das Galápagos) que fala espanhol e inglês.

Reserve a viagem ao Vulcão Sierra Negra com Chokotrip

Tour islote Tintoreras

Outro plano a fazer em Isabela é ir à ilhota Tintoreras, que pode fazer de barco ou de caiaque . O tour parte da praia junto ao porto em direção ao ilhéu. Decidimos ir com a opção de caiaque e pensamos que é a melhor opção. Porquê? Continue a ler.

Quando chegámos ao caiaque que nos tinha sido atribuído na praia, tínhamos um passageiro que queria vir connosco. Embora ele nos tenha finalmente deixado usar o caiaque e decidido ir dar um mergulho

"¿Puedo ir en el kayak contigo? ¿Puedo ir en el kayak contigo? ¿Puedo ir en el kayak contigo? ¡Porfa Porfa Porfa!"
Posso ir de caiaque contigo? Posso ir de caiaque contigo? Posso ir de caiaque contigo? Por favor, por favor, por favor! »
¡Allá vamos!
Aqui vamos nós!
Ver os pinguins do caiaque foi uma das experiências mais incríveis em Isabela

Para além do mergulho (onde vimos 4 tartarugas, alguns “tubarões vermelhos” e uma iguana marinha a comer um pedaço de coral) a melhor coisa aconteceu no final. Estava a começar a escurecer e de repente vimos o nosso caiaque rodeado de pelicanos e pinguins entre aquela cor laranja do pôr-do-sol, foi um momento inesquecível!

Duração do Tour: 2,5 horas.

Preço: $ 45.

Incluído: Kayak, colete, equipamento de snorkeling (máscaras e barbatanas), guia certificado. Este tour é vendido na maioria das agências e operadores de Puerto Villamil.

Reserve aquio Kayaking Tintoreras Tour com Chokotrip, ou o tour normal

Tour Isla Tortuga (Ilha da Tartaruga)

Falaram-nos também de um tour de Isabela a uma ilha próxima (pode vê-la claramente do miradouro do Cerro Orchilla) chamada Isla Tortuga. Disseram-nos que é ótimo para mergulhar e ver tubarões-martelo!

Infelizmente, parece ser um tour que poucas pessoas querem fazer, por isso não é fácil encontrar agências que a vendam, a menos que se forme um grupo suficientemente grande de pessoas (ou que as poucas pessoas que queiram ir paguem o total do barco).

Verifique com Chokotrip a disponibilidade da Isla Tortuga Tour aqui

Onde ficar em Isabela

Mais uma vez ficámos num alojamento onde era possível reabastecer gratuitamente as nossas garrafas com água filtrada.

Ficámos num quarto duplo com casa de banho privada num albergue familiar: Hostal Villamil ($ 48/noite). Em Isabela tudo é realmente perto, o centro da ilha é muito pequeno, por isso o importante é ficar numa rua tranquila onde não há barulho à noite e esse foi o nosso caso. O casal de Galápagos que dirige o albergue é encantador e vai ajudá-lo com tudo o que precisar. A cama era confortável e a água funcionava perfeitamente. Não incluía o pequeno-almoço nem tinha cozinha.

Hostal Villamil, nuestro alojamiento en Isabela
Hostal Villamil, o nosso alojamento em Isabela

Outra opção a um preço semelhante ($ 55/noite) é o Hospedaje Mother Fanny, mesmo no centro e muito perto da praia.

Entrada a Mother Fanny. Foto de Booking.
Madre Fanny. Foto: Reserva.

Houve um lugar que nos fazia pensar “um dia ficaremos aqui” quando passávamos diante dele. Chama-se Iguana Crossing Boutique Hotel ($ 204/noite) e fica em frente à praia, em frente à bela praia de Isabela. Pode desfrutar do pôr-do-sol a partir da sua varanda ou da piscina do hotel. Se o seu quarto não estiver virado para a praia, acordará com flamingos, pois das traseiras do hotel pode ver a lagoa do flamingo. Além disso, o hotel chama-se “Iguana Crossing” precisamente por estar situado ao lado de uma passagem de iguanas muito movimentada.

El increíble Iguana Crossing. Foto de Booking
A incrível Travessia de Iguana. Foto: Reserva
El "iguana crossing", cruce de iguanas. Literal. ¡Ojo que a veces es hora punta!
A “passagem da iguana”, literalmente. Cuidado com eles na hora do rush!

Mais opções onde ficar em Isabela aqui:

Encontre aqui o seu alojamento perfeito para Isabela

Restaurantes recomendados em Isabela

Antes do pôr-do-sol, “Empanadas Don Pipo” é uma paragem obrigatória: empanadas acabadas de fazer (das 15h às 19h), por $ 1. Normalmente compramos as cervejas numa loja ou minimercado por $ 2. Ter uma cerveja com vista para o mar num bar, é proibitivo: a mesma cerveja custa $ 7.

Ao pequeno-almoço fomos a uma padaria (ver mapa ) e comprámos pão de banana e pão de queijo deliciosos, todos por $ 0,50/$ 1. Junto a esta padaria havia um quiosque local com “almuerzo del día” por $ 4.

Outra opção para o pequeno-almoço é o Sol & Café: aqui têm o pequeno-almoço continental com café e torradas. Naturalmente, é mais focado nos turistas e também mais caro: os pequenos-almoços completos começam nos 7 dólares.

Na praça principal de Puerto Villamil, onde as pessoas se reúnem à noite, há restaurantes com um menu noturno por 8 dólares completo ou 6 dólares apenas um prato principal, sumo e sobremesa.

Como chegar a Isabela, Puerto Villamil

Isabela é a única ilha das três principais que não tem aeroporto com voos de/para Quito ou Guayaquil, pelo que a única forma de lá chegar é por “fibra” (barco) de Santa Cruz (ou por avião de Santa Cruz ou San Cristobal). A viagem demora cerca de 2h e quando se chega a Puerto Villamil, são necessários 5 minutos a pé na única estrada pavimentada até ao centro da cidade.

Quando chegar a Isabela, terá de pagar uma taxa turística de 10 dólares.

Muelle de Isabela
Cais de Isabela

Mapa com pontos de interesse em Isabela

Aqui deixamos-lhe um mapa Google Maps com todos os locais que recomendamos para visitar Isabela neste guia, para que o possa levar consigo no seu smartphone:

Inspire-se com as nossas aventuras em Isabela em directo com as stories no Instagram do Randomtrip

Se quiser ver a compilação das histórias que partilhámos na nossa conta Instagram, a partir da nossa visita à Ilha Isabela, entre aqui.

Onde fazer mergulho nas Ilhas Galápagos?

As Ilhas Galápagos são um verdadeiro paraíso submarino e é por isso que é considerado um dos melhores locais de mergulho do mundo. A convergência de várias correntes marinhas (tais como as correntes frias de Humboldt e Cromwell e a corrente quente do Panamá) carregadas de nutrientes, atraem muita vida marinha e fazem com que cada mergulho seja um verdadeiro espetáculo.

Inês preparándose para bajar, en las increíbles aguas cerca de Cerro Brujo (tour de buceo al León Dormido)
Inês prepara-se para descer, nas incríveis águas perto do Cerro Brujo (León Dormido tour de mergulho)

Fatores a considerar para fazer mergulho em Galápagos

Tal como nos tours, há muitos lugares para mergulhar em Galápagos e alguns estão entre os melhores do mundo. É muito importante ter em conta:

  • Escolha a estação: entre Janeiro e Maio melhor visibilidade e temperatura da água mais elevada (entre 22º-27º) e entre Julho e Dezembro menos visibilidade e temperatura da água mais fria (entre 18º-22º) mas maior contributo de plâncton e nutrientes e maior quantidade de vida pelágica (maior probabilidade de ver tubarões-baleia nas ilhas distantes de Wolf e Darwin).
  • Escolha um local de mergulho de acordo com as suas capacidades de mergulho: alguns dos locais são adequados apenas para mergulhadores com experiência avançada ou um mínimo de 25 mergulhos. Confirme antes de reservar
  • O guia deve ser acreditado pelo Parque Nacional das Galápagos e ter uma licença internacional de divemaster. O barco deve ter pessoal treinado. O equipamento deve estar em perfeito estado. Não se esqueça que, juntamente com o seu companheiro de mergulho, o equipamento é o seu melhor amigo debaixo do mar, pelo que tem de verificar se tudo está perfeito. Os reguladores devem estar limpos e a funcionar a 100%; os fatos de mergulho não devem ter demasiados buracos… (irá experimentá-los no centro, no dia anterior ao mergulho); os coletes devem fechar bem; as garrafas devem estar atualizadas: verifique a data da última revisão).
  • Seja claro quanto ao orçamento que quer gastar com o mergulho. Se mergulhar já é caro em geral, nas Galápagos é ainda mais … Mas claro, lembre-se que vai mergulhar num parque natural muito especial.
Un día de buceo es un día feliz
Um dia de mergulho é um dia feliz

Tipos de tours de mergulho

Por outro lado, dependendo da flexibilidade dos seus dias em Galápagos (com mais ou menos mergulhos), pode escolher:

  • Tour diário de mergulho, como fez Inês. Tendo em conta que queríamos desfrutar das Ilhas Galápagos com as suas espécies endémicas sem um cruzeiro e fazer tours que não fossem apenas de mergulho (Chris não mergulha), Inês escolheu os mergulhos que queria fazer, o centro onde os fazia e os dias em que ia mergulhar num tour diário de mergulho (incluindo comida, lanche, toalha e água). Preço: a partir de 150 dólares por um mergulho duplo, dependendo do local de mergulho e da época (em época alta pode custar muito mais).
  • Pacote de mergulho com alojamento. Um pacote que inclui uma média de 2 mergulhos por dia e alojamento confortável nas ilhas. Preço: a partir de $ 1000 (5 dias 4 noites) com alojamento.
  • Tour de Mergulho Navegável, também conhecido como liveaboard . Um cruzeiro de mergulho com uma média de 4 mergulhos diários. Além disso, fará mergulhos em locais onde só pode chegar com um liveaboard. Preço: entre 600 a 700 $/dia. Estes tours duram normalmente 7/8 dias, por isso faça as suas contas …
  • Mix: Alguns dias na costa e outros dias por conta própria nas ilhas. Esta seria a opção que faria Inês muito feliz mas leva muitos dias e, acima de tudo, muito orçamento. Tendo em conta que existem locais de mergulho que só se podem visitar numa liveaboard, o que pode ser melhor do que fazer um pouco de ambos? Há também outra mistura possível que seria fazer alguns tours diários de mergulho dentro de um cruzeiro de expedição.

Os melhores locais de mergulho nas Ilhas Galápagos

Como mencionado, há muitos lugares onde é possível mergulhar nas Galápagos, por isso aqui incluímos apenas os mais notáveis:

Gordon Rocks (desde Santa Cruz)

Um dos que está sempre na lista dos melhores locais para mergulhar é o famoso “Gordon Rocks“, em Santa Cruz, coloquialmente conhecido como a “máquina de lavar” pela quantidade de vida marinha que gira em torno dos pináculos desta velha cratera vulcânica. Tubarões-martelo, tubarões das Galápagos, raias águia, raias manta ou tartarugas são apenas algumas das espécies que abundam aqui e que Inês já viu. É claro que esta autêntica “máquina de lavar” biodiversa tem fortes correntes, pelo que Gordon Rocks não é adequado para principiantes. Recomendado para mergulhadores avançados com um mínimo de 25 mergulhos.

A Inês fez um tour diário de mergulho no Scuba Iguana e gostou muito.

Pintada de Gordon Rocks en el escaparate de un centro de Puerto Ayora
Gordon Rocks graffiti na janela de um centro de mergulho em Puerto Ayora

Leon Dormido (desde San Cristóbal)

Outro famoso local de mergulho de Galápagos onde se pode mergulhar sem muita experiência é no León Dormido, em San Cristóbal. Entre as duas rochas, com aproximadamente 148 m de altura, forma-se um canal excecional para observar tubarões (de Galápagos e cabeças de martelo), tartarugas marinhas, arraias águia e muitos peixes tropicais. Inês mergulhou com o Planet Ocean que parece ter encerrado, e ouviu boas opiniões também sobre a Blue Evolution.

Mural del increíble mundo submarino del León Dormido en Puerto Baquerizo
Mural do incrível mundo subaquático de Leon Dormido em Puerto Baquerizo (San Cristóbal)
Nos sentimos increíblemente pequeñxs al lado del imponente León Dormido
Sentimo-nos incrivelmente pequenos ao lado da imponente Pedra Kicker

Mosquera (de Santa Cruz)

As cores incríveis dos corais, muitos leões marinhos, tartarugas, tubarões de pontas brancas e, com sorte, até os tubarões tigre podem ser vistos por aqui. É normalmente feito em combinação com Gordon Rocks: Inês fê-lo assim com o Scuba Iguana.

Darwin e Wolf (apenas num tour de mergulho em liveaboard)

Estas duas ilhotas são dois locais de mergulho que aparecem sempre nas melhores listas mundiais de locais de mergulho. Estão localizados a 40 km a noroeste das ilhas principais e só são acessíveis num liveaboard de mais de 4.000 dólares. É claro que dizem que verá mais tubarões-martelo do que em toda a sua vida e, com sorte, até mesmo tubarões-baleia e baleias-orca!

Outros

Outros lugares notáveis são Cousins Rock e Cape Marshall (também acessível apenas em liveaboard) ou Seymour Norte (com opções para todos os tipos de mergulhadores, incluindo principiantes).

Leão-marinho debaixo de água. FotoVara Longa

Quais são os melhores tours das Ilhas Galápagos?

Isto, como sempre, é subjetivo e dependerá das suas preferências. Caso o ajude, os tours mais populares em cada ilha são os seguintes:

Roteiros de viagem nas Ilhas Galápagos

Como as Galápagos são ilhas tão incríveis e com tantas coisas para ver, é impossível cobrir tudo numa única visita ao Parque, por isso deixamos algumas sugestões, recomendações e exemplos de roteiros dependendo da quantidade de dias que visitar e do seu orçamento.

Como organizar o seu roteiro pelas Ilhas Galápagos

Aqui estão algumas dicas para montar o seu itinerário:

  • Como pode ver, as opções são infinitas com muitos lugares para visitar: escolha os lugares que mais lhe interessam e planeie bem para tentar minimizar a mudança de uma ilha para outra.
  • Escolha os lugares em que está mais interessado em conhecer e verifique se as datas em que vai viajar são uma boa altura para cada um dos destinos. Por favor note que alguns tours não podem ser feitos todos os dias da semana.
  • Verifique se há férias especiais nos locais que vai visitar nas datas que vai viajar, pois isto pode afetar horários, transportes, preços, número de pessoas, etc.
  • Reserve com antecedência os alojamentos, viagens e tours, especialmente se vai visitar locais turísticos em época alta.
  • Dê uma boa olhada às possibilidades de viagem para fazer um itinerário realista. Se possível, deixe espaço para que, se uma viagem falhar, não estrague todo o itinerário (também para relaxar e desfrutar das ilhas “sem fazer nada”).
"¡Relax!", consejo de un lobo muy relajado que no quieres verte yendo de un sitio para otro sin disfrutar de la isla
“Relaxe!”, Conselhos de um leão marinho muito relaxado que não quer vê-lo ir de um lugar para outro sem desfrutar de cada ilha

Como organizar os dias e os tours

Depois de passarmos um bom tempo a organizar a nossa viagem de 2 semanas, inundando Christian de Chokotrip com dúvidas que teve uma paciência infinita e nos deu muitas informações úteis, acreditamos que a forma mais fácil de organizar os dias e os tours/atividades em Galápagos é a seguinte:

1. Criar uma lista dos planos que deseja fazer em cada ilha que vai visitar e classificá-los como “meio dia” ou “dia inteiro”. Aqui tem todos os planos incluídos neste guia, classificados:

O que fazer em San Cristóbal

  • Meio-dia:
    • Tour de táxi pelas terras altas
    • Praia da Lobería
    • Malecon e Playa Oro
    • Mann Beach, Cerro Tijeretas e Punta Carola
    • León Dormido (Kicker Rock) Tour
    • Isla Lobos Tour
  • Dia completo:
    • Tour à Ilha Española
    • Tour Punta Pitt
Playa Lobería, uno de los mejores planes que hacer por libre (y gratia) en San Cristóbal
Praia da Lobería, um dos melhores planos para fazer por si próprio (e de graça) em San Cristóbal

O que fazer em Santa Cruz

  • Meio-dia:
    • Tour de táxi pelas terras altas
    • Baía de Tortuga + Lagoa das Ninfas
    • Las Grietas
    • Malecon, Estação de Investigação de Darwin e Praia de La Ratonera
    • Tour à ilha de Pinzón
    • Tour Norte de Seymour
    • Bay Tour (Ilhéu da Lobería e Playa de los Perros)
  • Dia completo:
    • Tour à ilha de Bartolomé
    • Tour à Ilha de Santa Fé
    • Tour à Ilha da Floreana
    • TourPlazas Sur
    • Tour à ilha de Sombrero Chino
Caminando al lado de una iguana en Tortuga Bay, Santa Cruz
Caminhada junto a uma iguana na Baía de Tortuga, Santa Cruz

O que fazer em Isabela

  • Meio-dia:
    • Praça principal e praia de Puerto Villamil
    • Snorkel na Concha Perla e praia do porto
    • Tour de bicicleta ao Muro das Lágrimas e lagoas de flamingo
    • Tour aos túneis do Cabo Rosa
    • Volta ao Vulcão Sierra Negra
    • Tour ao islote Tintoreras
Bici, nuestra mejor amiga para desplazarnos hasta el Muro de las lágrimas, en Isabela
Uma bicicleta, a nossa melhor amiga para chegar ao Muro das Lágrimas, em Isabela

2. Crie um excel ou uma tabela com os dias que tem para Galápagos, tendo em conta que os dias de chegada e partida são provavelmente apenas meio dia (entre viagens, check-in, etc.)

3. Preencher cada dia com um plano de dia inteiro ou um/dois planos de meio-dia

4. Verifique se os tours estão disponíveis para as suas datas (pode falar com Christian de Chokotrip que o ajudará)

5. Se vai visitar várias ilhas, deve também ter em conta o transporte entre ilhas (provavelmente no dia em que se deslocar de uma ilha para outra só poderá incluir um plano de meio dia).

Lembre-se que este plano é meramente indicativo! Alguns planos de meio dia demoram menos tempo, e pode ser possível combinar mais planos no mesmo dia, mas também é importante não ajustar demasiado os planos para não andar a correr, apreciar mais as ilhas, deixar algum tempo para ir às compras ou tomar uma cerveja, relaxar, e se algo correr mal ter espaço para se adaptar.

Isabela se ha ganado el puesto a nuestra isla favorita y la que nos regaló los mejores atardeceres acompañados de cerveza y chifles en la playa. En nuestra opinión, es la mejor isla en la que estar "sin planes" para disfrutarla.
Isabela tornou-se a nossa ilha favorita e aquela que nos deu os melhores pores-do-sol acompanhados de cerveja e chifles na praia. Na nossa opinião, é a melhor ilha para estar “sem planos” para a desfrutar.

Roteiros de viagem de 3 a 5 dias (menos de 1 semana) nas Ilhas Galápagos

Se tiver menos de 5 dias para descobrir as ilhas encantadas, recomendamos que se concentre numa ilha para aproveitar ao máximo os dias e evitar deslocar-se entre ilhas:

  • Opção 1: 4 dias em San Cristóbal
    • Dia 1: Chegada de avião e plano de meio dia (ex: Malecon e Playa Oro)
    • Dia 2: Tour a León Dormido de manhã, Praia da Lobería à tarde
    • Dia 3: Tour de manhã às montanhas, Isla Lobos à tarde
    • Dia 4: Mann Beach, Snorkel em Cerro Tijeretas e Punta Carola e regresso de avião
  • Opção 2: 5 dias em Santa Cruz
    • Dia 1: Chegada de avião e plano de meio dia (ex: Malecon, Estação de Pesquisa de Darwin e Praia La Ratonera)
    • Dia 2: Tour a Santa Fé
    • Dia 3: Tour a Bartolomé
    • Dia 4: Las Grietas de manhã, Tour às terras altas à tarde
    • Dia 5: Baía de Tortuga + lagoa das ninfas e regresso de avião
Las Grietas, algo a no perder en Santa Cruz
Las Grietas, algo a não perder em Santa Cruz

Roteiros de Viagem de 7 dias (1 semana) nas Ilhas Galápagos

Se tiver uma semana para visitar as ilhas encantadas, recomendamos que escolha uma ou duas ilhas no máximo e concentre os seus tours nessas ilhas, evitando saltar de ilha em ilha:

Alguns exemplos de roteiros que pode fazer numa semana em Galápagos:

  • Opção 1: uma semana em Santa Cruz e Isabela
    • Dia 1: Chegada de avião a Santa Cruz e plano de meio dia (ex: Malecon, Estação de Pesquisa de Darwin e Praia La Ratonera)
    • Dia 2: Tour a Santa Fé
    • Dia 3: Tour a Bartolomé
    • Dia 4: barco para Isabela de manhã, tour aos túneis do cabo rosa à tarde
    • Dia 5: Tour ao vulcão Sierra Negra de manhã, Tintoreras à tarde
    • Dia 6: Barco para Santa Cruz, Las Grietas à chegada e tour às terras altas durante a tarde
    • Dia 7: Baía de Tortuga + lagoa das ninfas e regresso de avião
  • Opção 2: uma semana em Santa Cruz e San Cristóbal (comprar uma ida para uma ilha e voltar por outra)
    • Dia 1: Chegada de avião a Santa Cruz e plano de meio dia (ex: Baía de Tortuga e lagoa das ninfas)
    • Dia 2: Tour a Santa Fé
    • Dia 3: Tour a Bartolomé
    • Dia 4: barco para San Cristóbal no plano da manhã e meio dia (ex: Malecon e Playa Oro)
    • Dia 5: Tour a León Dormido de manhã, Praia da Lobería à tarde
    • Dia 6: Tour de manhã às montanhas, Isla Lobos à tarde
    • Dia 7: Praia Mann, Snorkel em Cerro Tijeretas e Punta Carola e regresso de avião
Playa de Puerto Chino en la que te bañarás en el tour a la Parte Alta de San Cristóbal
Praia de Puerto Chino; irá visitá-la no tour às terras altas de San Cristobal

Roteiros de Viagem de 14 dias (2 semanas) nas Ilhas Galápagos

Com duas semanas terá tempo para visitar mais lugares e poderá fazer como nós, ficando nas 3 ilhas principais. Poderá juntar várias opções dos pontos anteriores para criar um itinerário de 2 semanas. Este é o itinerário que nós fizemos:

Itinerário de 2 semanas nas Galápagos

  • Dia 1: Chegada de avião a San Cristóbal, check-in e visita ao Malecon e Playa Oro
  • Dia 2: Tour às terras altas de táxi pela manhã, Playa Lobería à tarde
  • Dia 3: Tour a León Dormido e Cerro Brujo
  • Dia 4: Barco para Santa Cruz pela manhã, relaxar à tarde
  • Dia 5: Tour à ilha de Bartolomé
  • Dia 6: Visita à Baía de Tortuga e à lagoa das ninfas
  • Dia 7: Tour a Santa Fé
  • Dia 8: Barco para Isabela pela manhã, caiaque para Tintoreras pela tarde
  • Dia 9: Tour aos túneis do Cabo Rosa
  • Dia 10: Em bicicleta para Muro de Las Lágrimas com várias paragens e lagoa flamingo
  • Dia 11: Tour ao Vulcão Sierra Negra
  • Dia 12: Barco para Santa Cruz
  • Dia 13: Tour a Las Grietas
  • Dia 14: Mergulho em Gordon Rocks e Estação Científica Darwin
  • Dia 15: Voo de regresso a Guayaquil

Estes roteiros são apenas exemplos, tudo depende das suas preferências e interesses e do dinheiro que pode gastar (com um orçamento baixo, fará menos tours e conhecerá mais as ilhas por conta própria).

La increíble playa de Puerto Villamil, Isabela

A incrível praia de Puerto Villamil, Isabela

Transporte: como deslocar-se nas Ilhas Galápagos

Como deslocar-se entre ilhas

Barcos entre ilhas nas Galápagos: horários e preços

A melhor forma de se deslocar entre ilhas é por barco. As lanchas rápidas, “fibras ” como são chamadas lá, custam 30 dólares em cada sentido (negociando e/ou comprando várias viagens pode baixar o preço para 25 dólares) e demora cerca de 2h30 em cada sentido (dependendo do mar). Também pode reservá-los com Chokotrip

Atualização Agosto 2021: devido à baixa procura, é possível que alguns dias haja menos frequência/conexões por barco entre ilhas. Verifique e confirme a disponibilidade ao organizar a sua viagem

Não há muita frequência mas os tempos são fixos e, quase sempre, pontuais (pelo menos na nossa experiência). Estes são os horários

A partir deParaHora de saídaHora de Chegada
Santa CruzSan Cristóbal7:009:30
Santa CruzSan Cristóbal14:0016:30
Santa CruzIsabela7:009:30
Santa CruzIsabela14:0016:30
IsabelaSanta Cruz6:008:30
IsabelaSanta Cruz14:0016:30
San CristóbalSanta Cruz7:009:30
San CristóbalSanta Cruz15:0017:30

Dica: tomar um comprimido de biodramamina antes de embarcar para prevenir o enjoo, porque os barcos andam muito depressa e normalmente dão bastantes “saltos”, dependendo de como o mar está.

Tem de estar no cais 30 minutos antes da hora de partida do barco, pois precisam de inspecionar a sua mala/mochila. Quando chegar, verá que há muitas pessoas à espera: várias empresas de barcos operam na mesma rota e horário e terá de encontrar o seu (em alguns casos terá de dar o seu nome e eles dar-lhe-ão um crachá para indicar a que barco se dirigir).

Na nossa opinião, é melhor ir o mais atrás possível no barco, que é onde ficará menos tonto

Voos entre ilhas em Galápagos: horários e preços

Existe também a opção de se deslocar de avião para além de ser mais caro (cerca de 175 dólares para cada lado, embora varie dependendo da estação do ano), lemos que se não venderem lugares suficientes, os voos não partem, pelo que acreditamos que a opção de barco é a melhor. As companhias que operam os voos são a Emetebe e a Fly Galápagos.

A vantagem dos voos é que duram 30 minutos e pode ir de San Cristóbal diretamente para Isabela (o que não pode fazer de barco, tem de parar em Santa Cruz).

Como deslocar-se dentro de cada ilha

Dentro das ilhas, é melhor caminhar, alugar uma bicicleta (verificar preços de aluguer na ilha em que se encontra) ou táxi (para distâncias curtas, em San Cristóbal custa $2 por trajeto, e em Santa Cruz $ 1,5 por trajeto).

En bicicleta por Isabela
Andar de bicicleta em Isabela

Os tours incluem todos os transportes, por isso, quando fizer um tour, provavelmente irão buscá-lo ao seu alojamento ou num ponto previamente definido.

Moeda e dinheiro

A moeda oficial do Equador (incluindo as Ilhas Galápagos) é o USD . Quando fomos, a troca era aproximadamente 1 euro = 1,10 dólares. Pode verificar a taxa de câmbio atual EUR <-> USD aqui

Como levantar/trocar dinheiro nas Ilhas Galápagos, e quanto dinheiro levar para as Ilhas Galápagos

É importante saber que nem as caixas multibanco nem o pagamento com cartão de débito/crédito são comuns nas ilhas encantadas. Nas Galápagos quase ninguém aceita um cartão como método de pagamento (e se o fizerem cobram taxas enormes, de 10 a 20%), quase todos os pagamentos terão de ser feitos em dinheiro e só existem caixas multibanco em San Cristóbal e Santa Cruz. Em Isabela não há caixas multibanco. Sim, preparem-se para ir com muito dinheiro (felizmente, as ilhas são realmente seguras).

Recomendamos, portanto, que organize a sua viagem com algum tempo e calcule quanto dinheiro vai precisar (entre tours, transferências, refeições, alojamento, etc.). Pode ver como calcular o seu orçamento aqui. Também recomendamos que reserve o máximo de tours que puder online, para poder pagar online, e evitar transportar tanto dinheiro.

Normalmente nunca transportamos muito dinheiro ou trocamos dinheiro, a menos que não haja outra alternativa. O que fazemos é levantar dinheiro das caixas automáticas com os nossos cartões de débito/crédito, e levamos sempre connosco alguns euros/dólares “de emergência” só por precaução.

¡Ojo! En Isabela no hay cajeros

Em Isabela não há caixas multibanco

Cartão que não cobra taxas no Equador

Utilizamos este cartão para poder levantar dinheiro no estrangeiro sem pagar taxas. Com estes pode levantar dólares no Equador, antes de voar para as Galápagos, sem pagar taxas (ou pagar taxas baixas):

Com estes 3 cartões conseguimos evitar o pagamento de taxas enquanto viajamos.

Sempre que puder pague por cartão, uma vez que geralmente os limites dos anteriores para pagamentos por cartão são mais elevados. Quando estiver no Equador, antes de voar para as Galápagos, tente pagar tudo por cartão, de modo a não consumir o limite de levantamento em ATM(Multibanco) sem taxas. Confirme com a sua entidade bancária previamente à viagem.

Playa escondida, Tour Santa Fé, Santa Cruz
Praia escondida, Tour Santa Fé, Santa Cruz

Bancos/Multibancos/ATMs que não cobram taxas no Equador

Embora o seu cartão possa não lhe cobrar uma taxa pelo levantamento de dinheiro em máquinas ATM estrangeiras, a própria ATM pode ter uma taxa pela sua utilização, que é normalmente bastante elevada, independentemente do cartão que utiliza.

No Equador, após muita tentativa e erro, descobrimos que a maioria dos ATM cobra uma taxa em cada levantamento, pelo que as seguintes informações serão muito úteis e ajudá-lo-ão a poupar alguns dólares.

Os ATMs que sempre utilizámos durante os nossos 2 meses no Equador e que nunca nos cobraram uma taxa pela sua utilização foram:

  • Banco Pichincha
  • Banco Internacional Equador
  • Banco General Rumiñahui

Quase sempre utilizámos o Banco Pichincha, que está por todo o lado no Equador. Tanto em Quito como em Guayaquil encontrará sem problemas as caixas multibanco do Banco Pichincha, onde poderá levantar o dinheiro de que necessita (é provável que tenha de fazer vários levantamentos, uma vez que estes têm um montante máximo).

Nas Galápagos quase não existem caixas multibanco (apenas as encontrará em Santa Cruz e San Cristóbal, e não há garantias de que funcionem). Necessitámos de levantar algum dinheiro extra em Santa Cruz (há uma ATM Pichincha) e funcionou perfeitamente.

Para além do acima referido, sempre que levantar dinheiro e/ou pagar com cartão, tem de se certificar de que a transação é feita em moeda local (ou seja, em USD). Se deixar o caixa ou o POS fazer a transação noutra moeda, estes aplicarão a sua própria taxa de câmbio que, em geral, será má e acabará por pagar dinheiro extra.

Caminando a Tortuga Bay, Santa Cruz
Caminhada para a Baía de Tortuga, Santa Cruz

Quanto custa uma viagem às Ilhas Galápagos? As Ilhas Galápagos são caras?

Não lhe vamos mentir: faça o que fizer, viajar para as Galápagos é caro, muito mais do que viajar para o resto do Equador e da América Latina.

Orçamento estimado para 1 semana (por pessoa) viajando por conta própria (sem cruzeiro nem viagem organizada):

  • Voo de Quito ou Guayaquil para Galápagos (ida e volta): $ 300
  • Entrada no parque e impostos (para não nacionais*): $ 120
  • Alojamento: $ 20/noite: $ 140
  • Refeições: $ 20/dia: $ 140
  • Tours: 3-4 tours: $ 400-500
  • Transporte: $ 60 (cada viagem de barco entre ilhas é de aproximadamente $ 30)
  • Total: cerca de $ 1,100-1200/pessoa

Seria necessário acrescentar o voo para Quito ou Guayaquil de onde vive: se partir de Portugal, tendo em conta esse voo e um par de dias que passará em Quito ou Guayaquil, como tal o orçamento ascenderá a $2.000/pessoa

Sim, nós sabemos, é muito dinheiro para 1 semana. Mas é o preço a pagar por pisar este paraíso biodiversificado onde é obrigatório proteger os animais e eles não têm medo de si porque sempre estiveram lá, protegidos em casa.

Com base nesses preços pode ter uma ideia do que pode fazer dependendo das suas preferências/necessidades e do número de dias que vai.

Naturalmente, pode visitar durante alguns dias, fazer menos visitas, poupar mais em comida, etc., para baixar o custo total.

Lobos marinos, los perros de San Cristóbal
Os leões marinhos, os cães de San Cristóbal

Deixamos-lhe alguns preços de referência para ajudar a estimar o seu orçamento:

  • Alojamento: um mínimo de $ 15/noite por pessoa
  • Comida local (“almuerzo del día”): $ 4 por pessoa
  • Jantar local: 8 dólares por pessoa
  • Restaurante turístico: a partir de $ 15/pessoa
  • Empanadas: 1 $ cada
  • Gelado: a partir de $ 2
  • Cerveja na loja: $ 2
  • Cerveja em bar: a partir de $ 4
  • Bebida não alcoólica em bar: a partir de $ 2
  • Aluguer de snorkeling: $ 5 por dia
  • Aluguer de bicicletas: $ 4/h ou $ 20/dia
  • Tour de táxi para curtas distâncias: 2 dólares de ida
  • Tour de barco de meio dia: $ 120
  • Tour de barco de dia inteiro: $ 240
  • Tour terrestre de meio dia: $ 50

Por outro lado, como lhe dissemos antes, pode escolher viajar para as Ilhas Galápagos num cruzeiro .

Neste caso, o orçamento estimado para 1 semana (por pessoa) de viagem por navio de cruzeiro:

  • Voo de Quito ou Guayaquil para Galápagos (i/v): $ 300
  • Entrada no parque e impostos (para não nacionais*): $ 120
  • Cruzeiro de 8 dias nas Galápagos: $ 3000
  • Alojamento: incluído
  • Refeições: incluídas
  • Tours: incluídos
  • Deslocações/Transfers: incluído
  • Total: $ 3500 / pessoa

* Destes $ 120, $ 20 são do cartão de controlo de trânsito (o mesmo para todos) mas a taxa de parque de $ 100 só será paga por estrangeiros. Em vez de $ 100, os cidadãos nacionais do Equador pagarão $ 6 e os cidadãos da Comunidade Andina e do Mercosul deverão pagar $ 50.

** Há cruzeiros mais curtos e baratos, por exemplo a partir de $ 1,300/pessoa durante 5 dias. Pode reservar o seu cruzeiro de 4-8 dias aqui ou um cruzeiro de última hora mais barato aqui.

Playa de isla Bartolomé, Santa Cruz
Uma praia na ilha de Bartolomé, tour a partir de Santa Cruz

Muito importante! Não é uma coincidência que os habitantes não humanos destas ilhas encantadas tenham chegado até hoje sem medo dos seres humanos: anos de isolamento e turismo atual com políticas de proteção e sustentabilidade. Assim, o mais importante, quando se visita, é que se respeitem as suas políticas de proteção:

Dicas: precauções, proibições e conselhos para a sua viagem às Ilhas Galápagos

  • Não se aproxime a menos de 2 metros dos animais. Estes 2 metros de distância obrigatória da vida selvagem incluem câmaras fotográficas
  • Não tocar, não alimentar, não interferir nos processos naturais dos animais para evitar afetar o seu comportamento tanto quanto possível. Por exemplo, sabia que se tocar num leão marinho bebé, ele ficará “contaminado” com o seu cheiro e isto pode levar a sua mãe a rejeitá-lo mais tarde?
  • Não remover elementos do ecossistema
  • Não fumar, não fazer fogueiras
  • Caminhar dentro dos trilhos
  • Não utilizar flash nas fotos: gravações profissionais e drones precisam de autorização
  • Acampamento apenas em locais designados, com autorização prévia
  • Utilizar serviços turísticos autorizados. Utilizar apenas barcos de pesca autorizados
  • Não introduzir elementos externos no ecossistema das Galápagos
  • Não utilizar veículos aquáticos motorizados, submarinos ou turismo aéreo.
  • Participar apenas em tours autorizados (não pode explorar as ilhas sem guias treinados e autorizados) e respeitar as recomendações dos guias em cada sítio
  • Não escrever no ambiente natural
  • Deixar o lixo no seu lugar. Nunca deixar o lixo no ambiente natural.
Uno de los carteles en el parque en los que se pide no tocar a los lobos y por qué
Um dos sinais no parque a pedir para não tocar nos leões marinhos, e o porquê

E acrescentamos estas recomendações como um lembrete:

  • Não tocar música alto
  • Não desperdice água. Nas Galápagos, a escassez de água é um problema grave.
  • Utilização de protetor solar amigo do recife; ou seja, que não contenha químicos nocivos para os corais, sem oxibenzona, e que não tenha sido testado em animais. Por exemplo, este ou este.
  • Se precisar de usar uma palhinha (pense se realmente vai precisar), viaje com a sua palhinha de alumínio, e peça ao empregado para não colocar uma de plástico na sua bebida
  • Em suma, respeitar o habitat e os seus habitantes.

O impacto que o turismo causa nas Galápagos é real e é evidente que o melhor para estas ilhas é que ninguém as visite. Se o luxo de pisar nelas de forma controlada for permitido, o mínimo que podemos fazer é minimizar o nosso impacto, respeitando as regras e interferindo o menos possível. Trata-se de observar, desfrutar e nunca esquecer que somos convidados forçados a visitar a sua casa.

En las islas hay varios bancos con mensaje. En este "Conservemos lo nuestro"
Nas ilhas, existem vários bancos com mensagens. Como este que diz “Conservemos lo nuestro”.

Por outro lado, para sua própria segurança, há algumas coisas a ter em mente:

  • A árvore “manzanillo ” (assim chamada porque o seu fruto se assemelha a uma pequena maçã ) de que as tartarugas gigantes se alimentam pode ser mortal para os humanos. É por isso que é conhecida como a “árvore da morte”: não só o fruto nos prejudica ao ingeri-lo, mas também as suas folhas podem causar feridas com um contacto mínimo ou mesmo o fumo gerado pela sua combustão.
Aquí te ponemos una foto que sacamos al árbol de manzanillo para que sea más fácil que lo identifiques y lo evites
Uma fotografia que tiramos da árvore “manzanillo” para facilitar a sua identificação e evitá-la
  • Os animais estão em completa liberdade e o seu comportamento é imprevisível: não os perturbe e eles não o perturbarão.
  • Se não a tiver, obtenha a vacina contra a febre amarela. NÃO é obrigatória (a menos que venha do Brasil, da República Democrática do Congo e do Uganda) mas é recomendada, e para sua própria segurança deve tê-la.
  • Viaje sempre com seguro de viagem: despesas médicas, furtos ou problemas com o seu avião numa viagem podem custar muito dinheiro, por isso, idealmente, deve contratar um seguro de viagem. Utilizamos sempre a IATI e recomendamo-lo (nesta viagem de 7 meses à América Latina comprámos o prémio IATI Estrella Premium). A contratação do seu seguro através deste link dá-lhe um desconto de 5%.
Cachorros de lobos en la Lobería, San Cristóbal
Leões do Mar Bebé na Praia da Lobería, San Cristóbal

Fichas e tomadas nas Ilhas Galápagos: é preciso de levar um adaptador?

Se, como nós, está a viajar de Espanha/Portugal: sim, precisa de um adaptador de ficha.

Nas Galápagos (e no Equador) as fichas e tomadas eléctricas são do tipo A (dois pinos planos paralelos) ou B (como A mas com uma terceira ficha redonda)

Enchufe tipo A
Ficha Tipo A. Fonte:Wikipedia
Enchufe tipo B
Ficha tipo B. Fonte:Wikipedia

Viajamos há vários anos com este adaptador de ficha universal que pode comprar na Amazon por cerca de 14 dólares e que funciona perfeitamente:

Adaptador de enchufe universal que además viene con 2 puertos USB
Adaptador de ficha universal que também vem com 2 portas USB. Foto:Amazon

Recomendamos este por uma razão principal: “agarra-se” bem em todas as tomadas em que o testámos. Verá por aí muitos outros adaptadores (universais ou não) mais baratos (ou não se os comprar no aeroporto), mas depois em algumas tomadas de parede caem por causa do peso, e é impossível utilizá-los. Por exemplo, temos também este outro adaptador que comprámos anteriormente, ao qual isso acontece e que raramente o utilizamos.

Como os alojamentos nem sempre têm muitas tomadas, também viajamos com (e sempre recomendamos) estes dois acessórios extra:

  • Uma extensão de 3 tomadas, das básicas. Com isto só precisa de uma ficha para carregar todos os seus dispositivos.
  • Um carregador USB com 6 saídas: Com isto, pode carregar 6 dispositivos USB com uma única ficha. Tem também 2 portas de carregamento rápido para os seus smartphones.

Chamadas de telemóvel e internet nas Ilhas Galápagos com um cartão SIM local

A fim de ter internet barata no seu telefone durante a sua viagem ao Equador e às Ilhas Galápagos, sugerimos que compre um cartão SIM local. Com ele, para além de ter internet no seu smartphone, pode partilhar a ligação à internet com o seu portátil ou outros dispositivos, e pode ligar para hotéis ou empresas de turismo, se necessário, a um preço muito baixo.

O fornecedor com a melhor cobertura em todo o país (e portanto o que mais lhe interessa se vai visitar diferentes locais em Galápagos e no Equador em geral) é a Claro, e todos os fornecedores têm preços semelhantes (para internet, 2GB = aproximadamente $10). A Claro é a única que funciona (por vezes) em Galápagos.

Infelizmente, as ligações à Internet no Equador são algo que não funciona muito bem: o preço da Internet é bastante elevado para uma qualidade de ligação baixa e instável. Notámo-lo em grandes cidades como Quito e Guayaquil, imaginem como é em Galápagos. Embora funcione (em Santa Cruz e San Cristóbal há uma cobertura 4G com Claro), a ligação é instável e por vezes lenta. A Claro é o único operador que trabalha de forma decente em Galápagos: o resto ou não tem cobertura ou trabalha pior.

O prefixo internacional do Equador é +593.

Pelícano en la playa de Cerro Brujo (León Dormido, San Cristóbal)
Pelicano na praia de Cerro Brujo (León Dormido, San Cristóbal)

Checklist: o que levar na mochila/mala para as Ilhas Galápagos

Aqui está uma lista de coisas essenciais que não pode esquecer de levar na sua viagem a Galápagos:

  • Passaporte, válido por pelo menos 6 meses antes da sua chegada ao Equador
  • Dinheiro efetivo (não se esqueça dos 120 dólares de dinheiro que vai precisar antes de entrar no parque)
  • Câmara para gravar alguns pedaços de tudo o que irá experimentar. Viajamos com um Sony A5100 e um GoPro para filmagens subaquáticas
  • Proteção Solar amigável aos recifes (que não contenha químicos que prejudiquem os corais, sem oxibenzona, e que não tenha sido testado em animais, como este ou este)
  • Repelente de mosquitos, como este.
  • Um boné ou um chapéu, lembre-se que o sol nas Galápagos é muito forte
  • Óculos de sol
  • Sandálias desportivas/calçado desportivo: embora esteja calor, não poderá caminhar no terreno vulcânico que encontrará em Galápagos apenas com alguns chinelos de dedo
  • Uma garrafa reutilizável de água como qualquer uma destas para levar sempre água consigo, uma vez que estará muitas vezes em praias isoladas e na maioria dos locais não há onde comprar. Muitas das acomodações incluirão água para encher a garrafa gratuitamente. Além disso, evitará o plástico de utilização única.
  • Kit de primeiros socorros: no nosso não há falta de medicamentos contra as tonturas (como a biodramamina para as tonturas nos barcos), antibióticos, antidiarreicos (e alguns probióticos para recuperar mais rapidamente), anti-histamínicos, analgésicos e antipiréticos.
  • Equipamento de snorkelling se quiser trazer o seu (também pode alugá-lo nas ilhas). Aqui está um kit por menos de 20 dólares
  • Vestuário de banho e roupa leve e respirável (algumas calças compridas para evitar picadas de mosquitos). Também usamos sempre um top de lycra de manga comprida com proteção UV que usamos para nos protegermos da água fria e do sol quando mergulhamos, como estes.
  • Saco seco, para manter os seus dispositivos eletrónicos seguros durante os tours. Isto custa, por exemplo, $ 12
  • Toalha em microfibra, que ocupa pouco espaço e que utilizará para a praia (nos tours geralmente incluem boas toalhas). Se não as tiver, pode comprar as típicas da Decthlon ou estas na Amazon
  • Power Bank: com tantas fotografias gastará muita bateria, por isso é sempre útil ter uma power bank sempre à mão. Nós viajamos com estes 2 (Xiaomi e Anker), que nos permitem carregar os nossos smartphones, câmara fotográfica e GoPro.
  • Kit de primeiros socorros: o kit de primeiros socorros que levamos na mochila inclui sempre um medicamento contra os enjoos (como a biodramina, para prevenir os enjoos em viagens de barco), antibióticos, antidiarreicos (e um probiótico para recuperar mais rapidamente possível), anti-histamínicos, analgésicos e antipiréticos.

Se adquirir o seu seguro através deste link, tem um desconto de 5%.

Gorra, gafas de sol y muuucho protector solar. Imprescindibles galapagueños.
Boné, óculos de sol e muito protector solar. O essencial das Galápagos.

Então… sabendo tudo isto, vale a pena ir até às Ilhas Galápagos?

Para nós a resposta é claríssima. Galápagos é um destino caro e é um privilégio poder pisá-lo. Dito isto, é um destino que não deixará ninguém indiferente e será provavelmente colocado no topo da lista para qualquer pessoa que ame os animais. Agora, se não tiver um interesse especial em observar animais na natureza, poderá ficar desapontado, especialmente por aquilo que está a pagar. Não nos interprete mal. Vimos paisagens tão bonitas como a ilha de Bartolomé na Indonésia por um quarto do preço, vimos praias tão bonitas noutras partes do mundo como nas Filipinas ou nas ilhas das Caraíbas e vivemos a vida na ilha de uma forma mais relaxada por cinco vezes menos dinheiro nas mais de 200 ilhas que visitámos na nossa vida.

Para nós, as Ilhas Galápagos tornaram-se um dos lugares mais incríveis que já visitámos porque esta nessa praia paradisíaca (sim, como aquela de bilhete postal, como as das Caraíbas ou das Filipinas) com quase ninguém e cheia de leões marinhos na água mostrando-lhe os seus melhores truques ou na areia descansando ao sol, ao lado da sua toalha. Uma fragata a voar, uma patola de pés azuis a observar tudo de uma rocha na costa e uma tartaruga gigante com quem se encontrou nessa tarde cuja concha era maior do que a roda da sua bicicleta. Espere, ainda há muito mais. Ao mergulhar naquela água cristalina, um pinguim cumprimenta-o. Sim, um pinguim! Três tartarugas estão a nadar e você vê uma iguana marinha a comer coral. Isto é Galápagos e é por isso que, na nossa opinião, merece todo o dinheiro que investimos nessas duas semanas.

Selfie galapagueño en Cerro Brujo
Galapagueño selfie em Cerro Brujo

Também partimos com a sensação de que está realmente a ser feito um esforço para preservar este lugar e a sua espécie única no mundo. Quanto mais viajamos, mais nos deparamos com zoos disfarçados de “santuários” ou “centros de recuperação” e mais estamos conscientes da proteção e conservação feita em Galápagos, com os recursos de que dispõem.

Só podemos esperar que um dia possamos regressar e que encontraremos este paraíso das ilhas encantadas igual ou melhor do que hoje.

Un lobo marino durmiendo plácidamente en un banco de Puerto Ayora, Santa Cruz
Um leão marinho a dormir pacificamente num banco em Puerto Ayora, Santa Cruz

E você? Depois de ler estas linhas sobre as Galápagos, quer visitar este canto especial do mundo?

Gostou do nosso guia? Pode poupar e apoiar o nosso trabalho!

Se o nosso guia foi uma boa ajuda para a sua viagem, pode apoiar este projeto e poupar nas suas reservas usando os seguintes links:

  • 5% de desconto no seu seguro de viagens com a IATI (inclui cobertura Covid-19)
  • Até 15% de desconto na Booking.com
  • Alugue um carro ao melhor preço com DiscoverCars
  • Reserve os seus tours com antecedência e não fique sem lugar com a Civitatis
  • Encontre voos baratos no Skyscanner e na Kiwi
  • Não fique sem internet na sua viagem com os cartões SIM da Holafly até 5% de desconto
  • Peça um cartão Revolut, para levantar dinheiro sem comissões em todo o Mundo

Disclaimer: Este guia contém links de afiliados o que significa que ao usá-los, recebemos uma pequena comissão no Randomtrip. A si não lhe custa nada e, por vezes, até lhe sairá mais barato pelos descontos que conseguimos e a nós ajuda-nos e motiva-nos a continuar a criar guias tão completos quanto este.

5/5 - (2 votes)

Leave a comment

O seu endereço de email não será publicado.