A La Graciosa (não confundir com a Graciosa dos Açores), oitava ilha das Canárias (só reconhecida como tal em 2018), apesar de ser a mais pequena, esconde, nos seus 29 km2, algumas das mais belas praias do arquipélago. Desembarcar na Graciosa é entrar em “modo ilha”, onde se podem passar os dias descalços (os seus caminhos de areia e de terra batida e a ausência de carros convidam a isso) e, sobretudo, sem pressas, com o fato de banho sempre vestido e a bicicleta pronta a pedalar. No entanto, se quiser vivê-la desta forma, tente evitar o pico do verão, pois a sua popularidade levou a que ficasse saturada de visitantes nesses dias (e ainda por cima sabendo que nos outros meses do ano o seu clima é tão ou mais apetecível).

Neste guia dizemos-lhe o que ver em La Graciosa num dia a partir de Lanzarote, em dois dias ou, como recomendamos, em três dias (e se puder dedicar mais dias a relaxar, não se arrependerá). Para além de lhe dizermos tudo o que pode ver na ilha, também lhe dizemos onde alugar a sua bicicleta para explorar a ilha ou alugar um táxi 4×4, onde ficar e a que restaurantes ir para aproveitar ao máximo a sua viagem na ilha.

A praia de la Francesa de La Graciosa e Lanzarote em frente. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

RandomTIP: Dada a proximidade de Lanzarote e o facto de que para chegar a La Graciosa ter de passar por Lanzarote, tente visitar as duas ilhas na mesma viagem (a viagem de ferry entre as duas ilhas demora cerca de 30 minutos). Reserve o seu ferry com Líneas Romero aqui.

La Graciosa a partir do Mirador del Río, Lanzarote. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Informação Prática para visitar La Graciosa

La Graciosa faz parte do Parque Natural do Arquipélago de Chinijo e da Reserva Marinha de La Graciosa e dos Ilhéus do Norte de Lanzarote. Embora em 2018 La Graciosa tenha sido reconhecida como a oitava ilha habitada das Ilhas Canárias (deixando de ser considerada um ilhéu), a ilha pertence (e depende administrativamente) do município de Teguise, em Lanzarote, e é a única das Ilhas Canárias que não tem o seu próprio conselho insular. É a menos povoada das oito ilhas Canárias e, nas suas estradas de areia e terra batida, não é permitida a circulação de automóveis (apenas veículos 4×4 autorizados, táxis para visitantes e habitantes locais). É um pequeno paraíso que, esperamos, se mantenha assim durante muitos anos.

Moeda: Euro

Língua: espanhol

População: 718 (em 2022)

Orçamento diário: A partir de 60 euros/dia por pessoa (aprox.) para uma viagem de fim de semana. Mais informações sobre o orçamento aqui.

Clima: Agradável durante todo o ano (fomos em janeiro e tomámos banho de mar nos 3 dias) mas se não quiser arriscar, é aconselhável ir entre maio e outubro para desfrutar das praias com boas temperaturas, saiba mais sobre quando ir aqui.

Alojamento: As opções de alojamento na ilha são quase todas em Caleta de Sebo, a pequena povoação da ilha onde se encontram todos os serviços, embora se ficar mais do que duas noites, possa considerar uma casa de praia em Pedro Barba. Falaremos mais sobre onde ficar nesta secção do guia.

Duração: Mínimo um dia, idealmente 3 dias para conhecer bem a ilha, mas se quiser ficar mais dias para descansar, sem se mexer muito, numa pequena ilha sem estradas asfaltadas, não se arrependerá. Nesta secção, propomos roteiros específicos de 1, 2 ou 3 dias na ilha.

Como chegar lá: Não há voos diretos para La Graciosa, uma vez que não há aeroporto, pelo que a única forma de chegar à ilha é de barco a partir de Órzola (Lanzarote) – há vários ferries por dia e pode reservar o seu ferry de regresso diretamente aqui. Para chegar a Lanzarote de avião o mais barato possível, recomendamos que utilize sites de comparação de voos como o Skyscanner e o Kiwi e que seja flexível com as suas datas.

Como se deslocar: Não é permitido levar carro para La Graciosa e não existem estradas alcatroadas na ilha. A melhor forma de se deslocar na ilha é a pé, de bicicleta ou de táxi 4X4. Aqui deixamos os contactos específicos das empresas de aluguer.

Fuso horário: UTC +1. A hora em La Graciosa e nas Ilhas Canárias é a mesma hora que Portugal continental

Playa de la Cocina com a impressionante Montanha Amarela. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Quando ir a La Graciosa

A Graciosa goza de um clima ameno durante todo o ano, pelo que qualquer altura é agradável para visitar a ilha, embora a probabilidade de haver tempo de praia seja maior nos meses centrais do ano (verão). Recomendamos que evite os meses de julho, agosto e os períodos típicos de férias (Natal e Páscoa): La Graciosa tornou-se moda nos últimos anos e nestas alturas fica saturada pelo número de visitantes, gerando mesmo problemas de abastecimento). No entanto, se quiser estar em La Graciosa quando se celebra a sua maior festa, procure estar no dia 16 de julho para o embarque da Virgem durante a Fiesta de la Virgen del Carmen (também chamada Virgen del Mar), padroeira de La Graciosa. Nesta festa, também se celebra San Felipe, também padroeiro da ilha.

MêsTemperatura mínimaTemperatura máximaTemperatura da água (média)Dias de chuva
janeiro12º22º19º2
fevereiro12º23º18º2
março13º24º18º2
abril14º24º19º1
maio15º26º19º0
junho16º27º21º0
julho18º29º21º0
agosto19º30º22º0
setembro19º29º23º1
outubro17º28º22º1
novembro15º25º21º2
dezembro13º23º20º3
MêsTemperatura mínimaTemperatura máximaTemperatura da água (média)Dias de chuva
Quadro resumo do tempo em La Graciosa por mês

No nosso caso, visitámos a Graciosa em meados de janeiro, e tivemos um tempo ótimo que nos permitiu desfrutar das suas praias e trilhos.

A desfrutar de um mergulho na praia de Pedro Barba em meados de janeiro. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Como chegar a La Graciosa

Não existem voos diretos para La Graciosa (nem aeroporto), pelo que só é possível ir de Órzola (Lanzarote) para Caleta de Sebo (La Graciosa) de ferry, o que demora cerca de 30 minutos.

Há 2 companhias de ferry que efetuam a viagem: Líneas Romero ou Biosfera Express e operam todos os dias do ano. Ambas as companhias têm estacionamento privado gratuito onde pode deixar o seu carro perto do cais em Órzola (Lanzarote). Nós viajámos no ferry Líneas Romero e comprámos os bilhetes de ferry aqui.

Embarcar no ferry das Líneas Romero para desfrutar de La Graciosa durante 3 dias e 2 noites enquanto o nosso carro alugado ficava no seu parque de estacionamento gratuito. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Há vários ferries por dia (pode reservar o seu ferry de regresso diretamente com Líneas Romero aqui): o primeiro ferry sai às 08:30 de Órzola (Lanzarote) e o último ferry sai de Caleta de Sebo (La Graciosa) às 19:00h (de 01/05 a 31/10) ou às 18:00h (de 01/11 a 30/04).

Para voar até Lanzarote desde Portugal, o ideal é utilizar comparadores de voos como o Skyscanner e o Kiwi e ser flexível quanto às datas.

Dizer adeus a Lanzarote até daqui a 3 dias no ferry Líneas Romero. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Quantos dias dedicar a La Graciosa

Não se deixe enganar pelo tamanho de La Graciosa. Apesar de ser a ilha mais pequena das Canárias, recomendamos que passe pelo menos duas noites em La Graciosa para fazer os planos diários que recomendamos neste guia. Claro que, se puder simplesmente fazer uma excursão de um dia a partir de Lanzarote e conhecer uma parte da ilha, não se vai arrepender. Além disso, se procura umas férias de praia, relax e um bom livro na mochila, a verdade é que esta pequena ilha sem carros ou estradas pavimentadas, onde se pode caminhar até praias de águas cristalinas e com poucas mas boas opções para comer, parece-nos um ótimo plano para passar vários dias.

A linda Playa de las Conchas. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Embora, na nossa opinião, o ideal seja passar pelo menos duas noites a dormir na ilha para a desfrutar à vontade, se estiver a considerar uma excursão de um dia de Lanzarote a La Graciosa, esta, inclui a recolha e entrega no seu alojamento em Lanzarote, o ferry de e para La Graciosa e a viagem de barco para as incríveis praias de La Graciosa (almoço e bar aberto de cerveja, sangria, refrigerantes e água incluídos).

Entrar em “modo ilha” em la Graciosa. Caleta de Sebo ao pôr do sol com Lanzarote ao fundo. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

O que ver em La Graciosa

Aqui deixamos-lhe um resumo dos locais de interesse a visitar na Graciosa divididos em 3 rotas, e abaixo tem o mapa e informação específica de cada local.

Mapa de La Graciosa

Aqui está um mapa do Google Maps com todos os locais a visitar em La Graciosa incluídos neste guia, para que o possa levar consigo no seu telemóvel durante a sua viagem. Classificámos com cores as 3 rotas propostas neste guia (Azul para a rota sul, Vermelho para a rota norte, Verde para a rota central até Barranco de Los Conejos).

Também pode descarregar aqui um mapa turístico e rodoviário (não pavimentado) de La Graciosa (clique para o descarregar em tamanho e resolução maiores) (fonte: Cicar).

Rota do Sul: as praias a sul de Caleta de Sebo

Na rota do Sul, dirigimo-nos para o sul de La Graciosa para visitar a Praia de la Francesa e a Praia de la Cocina, também conhecida como Praia da Montanha Amarela (a melhor praia de La Graciosa para nadar), com a possibilidade de subir à Montaña Amarilla para ver as vistas.

Este percurso pode ser efectuado:

  • A : Neste link pode encontrar informações sobre como caminhar de Caleta de Sebo para Praia de la Cocina via Praia de la Francesa. São menos de 5 km (4,7 km aprox.), demora cerca de 1:30h e, embora esteja classificada como de dificuldade baixa, é uma caminhada difícil devido ao tipo de terreno em que se caminha (areia) e, sem sombras.
  • De bicicleta: se caminhar já é difícil, imagine andar de bicicleta. A verdade é que, apesar de algumas pessoas o fazerem, no Randomtrip não recomendamos que faça este percurso de bicicleta porque há zonas arenosas da estrada, onde é difícil ir com a bicicleta e porque o preço do aluguer para passar o dia no sul, é o mesmo preço da viagem de ida e volta em 4×4. Mesmo assim, se estiver disposto a isso, aqui tem mais informações sobre o percurso de bicicleta.
  • De táxi 4×4: saem do cais de Caleta de Sebo, cobram 10€ por pessoa ida e volta (é preciso combinar previamente a hora de recolha) e em 10 minutos chega-se à Praia de la Francesa. Esta é a opção que fizemos no Randomtrip e a que recomendamos. O táxi deixa-o na Praia de la Francesa e recolhe-o, à hora combinada, no mesmo ponto, pelo que se quiser ir à Praia de Cocina (ou mesmo até à Montanha Amarela) fá-lo-á a pé (e recomendamos vivamente).

No nosso caso, fizemos este percurso no primeiro dia (a primeira tarde, pois chegámos no barco das 13:30).

Na secção do guia Como deslocar-se em La Graciosa facilitamos contactos e preços para alugar bicicletas e contratar taxis 4×4 em La Graciosa

Chegando em Playa de la Francesa, onde o táxi 4×4 nos deixou. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Praia do Salado

A praia mais próxima de Caleta de Sebo é a Praia del Salado, que é o único local onde é permitido acampar na ilha (quando lá fomos, não era permitido acampar, mas estava previsto abrir em breve pelo que pode verificar e reservar o seu campo no sítio Web dos parques nacionais).

Se quiser ver o pôr do sol na praia sem ir muito longe da Caleta de Sebo, demorará cerca de 20 minutos a caminhar até aqui.

Praia de La Francesa

A estrada continua até à praia de La Lajita, uma pequena praia que se junta à famosa Praia de la Francesa. Atenção, quando se chega à Lagunita e à Baja de la Peña, há uma lagoa de águas calmas onde se pode nadar e onde é comum ver aves à procura de alimento nas águas pouco profundas. Continuamos pela praia até ao seu extremo ocidental para chegar à praia de La Francesa, de areia fina e dourada, abrigada dos ventos e das correntes marítimas dominantes, ideal para tomar banho.

Praia francesa. Fotografias de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Naturalmente, esta praia, sendo a melhor praia para um mergulho perto de Caleta de Sebo, é normalmente a mais concorrida (especialmente no verão). Se continuar a caminhar, para além de poder contemplar a beleza da praia a partir de cima, pode chegar à praia seguinte, a nossa preferida na zona.

Praia La Cocina (Montanha Amarela)

Finalmente chegará àquela que é, na nossa opinião, a melhor praia da Graciosa para nadar, junto à fotogénica Montanha Amarela. As águas desta praia são cristalinas e a vista do topo é impressionante. Esta praia é também um local de mergulho e um excelente sítio para ver o pôr do sol sobre o mar.

Praia La Cocina. Fotos por Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Subir a Montanha Amarela (Montaña Amarilla)

Se, para além de desfrutar de um bom banho em águas límpidas, quiser contemplar as vistas do alto da Montanha Amarela, pode fazê-lo a partir da praia da Cocina. No entanto, é preciso ter em conta que este percurso linear de menos de 1 km (0,9 km, ida e volta 1,8 km) é considerado de dificuldade elevada, uma vez que, para além do calor e da falta de sombra, ultrapassa os 130 metros de desnível em menos de 1 km, dos quais cerca de 300 metros dos 900 metros totais são em terreno difícil.

Montanha Amarela. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Para lá chegar, sair do cruzamento junto à praia da Cocina e subir cerca de 600 metros em direção a norte, ignorando os caminhos que saem à direita, até chegar a um cruzamento. Aí, vire à esquerda, evitando o caminho que segue para norte da ilha e, alguns metros mais à frente, vire novamente à esquerda, evitando o caminho que desce para as Hoyas de Chó Manuel. Em cerca de 150 m o caminho vira novamente 90º à esquerda para tomar a linha de máxima inclinação em direção ao cume do vulcão. Durante este último troço e no cimo, tenha muito cuidado para evitar quedas e desabamentos. Quando lá chegar, a recompensa: terá uma das mais belas vistas panorâmicas do Parque Natural do Arquipélago da Chinijo. Mais informações sobre o percurso aqui.

Randomtrip em modo cómico. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Rota do Norte: rota circular passando por Pedro Barba

Neste percurso faremos uma volta ao norte de La Graciosa, começando e terminando em Caleta de Sebo e passando por várias praias.

Este percurso pode ser efectuado:

  • A pé: Neste link encontra informação sobre como fazer a pé o percurso circular pelo norte de La Graciosa, com início e regresso à Caleta de Sebo. São cerca de 16 km com um desnível de 23o m, o que demora cerca de 5 horas com paragens para descansar, nadar e tirar fotografias. Apesar de estar classificada como de dificuldade baixa, pelo que nos foi dito, é uma caminhada dura, devido ao tipo de terreno em que se caminha (areia) em algumas partes do percurso e, além disso, sem sombras.
  • De bicicleta: O mais recomendado e o que fizemos no Randomtrip. Vai ao seu próprio ritmo e pára onde quiser no percurso com as paisagens mais impressionantes que vimos na ilha. Demorámos cerca de 7 horas (com paragens, claro) e abaixo detalhamos o tempo que demorámos a chegar a cada ponto com uma bicicleta normal, não eléctrica:
    • Caleta de Sebo – Baja del Ganado: 35 minutos
    • Baja del Ganado – Las Conchas: 10 minutos
    • Las Conchas – Parking Arco: 25 minutos
    • Estacionamento Arco – Playa Lambra: 5 minutos
    • Praia Lambra – Pedro Barba: 45min
    • Pedro Barba – Caleta de Sebo: 55min
  • De táxi 4×4: Existem duas rotas de táxi: a curta(1:30h) e a longa(2:30h), e os preços também variam. Ambas as rotas passam pelos pontos principais do percurso (embora na rota curta as paragens sejam apenas para tirar uma foto, não terá tempo para nadar) e lembre-se que é um serviço de táxi, não um serviço de guia. O táxi 4×4 é privado para quem o contrata, não é partilhado.
    • Percurso curto (1:30h). Preço do táxi de 1 a 4 pessoas: 130€* (paga o mesmo por 1, 2, 3 ou 4 pessoas, sendo que cada pessoa adicional até às 8 pessoas permitidas por táxi pagará 32,50€*).
    • Percurso longo (2:30h). Tarifa de táxi de 1 a 4 pessoas: 171€* (paga o mesmo para 1, 2, 3 ou 4 pessoas, sendo que cada pessoa adicional até às 6 pessoas permitidas por táxi pagará 36€*).

*Os preços podem variar, pelo que é melhor verificar e confirmar aquando da reserva.

Na secção do guia Como deslocar-se em La Graciosa facilitamos contactos e preços para alugar bicicletas e contratar taxis 4×4 em La Graciosa

Explorar o norte da ilha de bicicleta parece-nos ser a melhor forma de o fazer, se tiver tempo. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

As 3 rotas de ciclismo propostas na ilha. No Randomtrip, fizemos a Rota 3, a partir do norte, e é esta que recomendamos.

No nosso caso, fizemos o percurso número 3, um percurso circular pelo norte da ilha, no nosso segundo dia, e demorámos todo o dia a fazê-lo com muita calma e com muitas paragens. Há vários aspetos a ter em conta quando se percorre La Graciosa de bicicleta, nesta secção do guia detalhamo-los para si.

Abaixo encontram-se informações sobre cada paragem:

Praia Baja del Ganado

A primeira paragem da nossa rota norte (no sentido dos ponteiros do relógio) foi a Praia Baja del Ganado. Embora não seja tão espetacular como a sua “vizinha” Las Conchas (de que vos falaremos já a seguir), é onde há sempre menos gente (alguns ciclistas nem sequer param aqui) e onde, se o mar não estiver particularmente agitado, se pode dar o primeiro mergulho do dia com muita cautela numa pequena poça que se forma à beira-mar.

Playa Baja del Ganado. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Em Randomtrip, quando lá fomos, o mar não estava convidativo, pelo que tivemos de esperar um pouco mais para dar o nosso primeiro mergulho atlântico do dia.

Recordamos que todas estas praias da costa oeste não são recomendadas para tomar banho, por isso não se aventure.

A chegar à Playa Baja del Ganado. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Praia de Las Conchas

A praia de Las Conchas é, sem dúvida, a praia mais fotogénica da ilha e situa-se atrás da Montanha Bermeja: enorme, com uma grande duna e o ilhéu da Montanha Clara ao fundo. Quando lá fomos estava com bandeira vermelha (e como nos disseram, normalmente está) porque o mar aqui é agitado e há muitas correntes, pelo que não é aconselhável tomar banho.

Praia de Las Conchas. Fotos por Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Existem alguns semicírculos de pedra vulcânica para proteção em caso de vento.

Arco de los Caletones

Para a nossa próxima paragem, tivemos de estacionar a bicicleta e caminhar cerca de 300 metros até chegarmos a uma zona com colunas basálticas e um belo arco vulcânico sobre o mar, o Arco de los Caletones. Podemos avistar o ilhéu de Alegranza enquanto respiramos fundo e contemplamos a força do mar contra as formações basálticas. Se tivermos sorte, como em Randomtrip, podemos até ver um arco-íris. À medida que continuamos ao longo da costa, Roque del Este também aparece e a Montanha Clara pode ser vislumbrada à esquerda.

Arco de los Caletones. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Ao lado, nos buracos antes do arco, onde a água sobe quando o mar está agitado, fomos transportados para o que tínhamos visto (e vivido) alguns dias antes, nos Hervideros de Lanzarote.

Arco dos Caletones. Fotos por Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Praia de Lambra e Praia de Amber

A Praia de Lambra é a praia mais ao norte da ilha e a Praia del Ámbar fica mesmo ao lado. Ambas têm uma extensa faixa de areia e dunas e uma vista do ilhéu de Alegranza e do roque del Oeste. Precisamente por serem praias do norte, o mar é mais agitado do que noutras zonas de La Graciosa, pelo que não são praias ideais para tomar banho.

Está a ver aquele veleiro? Então dê uma vista de olhos a esta excursão que inclui a recolha e entrega no seu alojamento em Lanzarote, ferry de e para La Graciosa e viagem à vela para as fantásticas praias de La Graciosa (almoço e bar aberto de cerveja, sangria, refrigerantes e água incluídos).

Praias da Lambra e do Âmbar. Fotos por Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Pedro Barba

Esta pequena aldeia chamada Pedro Barba foi a primeira povoação da ilha, surgida em 1880 no calor de uma fábrica de salga de peixe, e pareceu-nos um oásis ao chegarmos na nossa rota de bicicleta.

Imagina ver este postal depois de vários quilómetros de bicicleta e de uma grande dor de cabeça? O nosso oásis particular na rota norte. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Para além das suas bonitas casas com a construção típica da zona onde ninguém parece viver mas onde se pode ficar para umas férias (veja aqui, embora a maioria das opções seja para um mínimo de 5 noites), o que realmente nos chamou a atenção foi a sua praia de águas muito calmas e transparentes, onde, se o tempo estiver bom vai querer ir diretamente para um mergulho.

Veja aqui as casinhas para alugar em Pedro Barba. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Em janeiro, quando lá fomos, estava um dia incrível e podemos dizer que esta praia foi onde a temperatura da água estava melhor, não queríamos ir embora! Foi aqui que optámos por saborear as sandes que tínhamos trazido para o caminho, sem pressas e, como íamos pernoitar na ilha e só tínhamos de devolver as bicicletas ao pôr do sol, fomos os últimos a aproveitar a praia e a pacata aldeia, antes de fazermos aquela que nos pareceu ser a parte mais difícil do passeio de bicicleta, o regresso a Caleta de Sebo.

Pedro Barba. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Trilho de Caleta de Sebo até ao Barranco de los Conejos

Neste trilho fomos a pé até uma das praias menos visitadas mas igualmente incríveis de La Graciosa: Barranco de Los Conejos. No nosso caso decidimos fazê-lo a pé, é um caminho plano sempre junto ao mar desde Caleta de Sebo, passando por várias enseadas até chegarmos a esta maravilhosa praia.

Caminho para a praia de Barranco de los Conejos. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

São cerca de 7 km (ida e volta) que demoram entre 40 e 60 minutos a caminhar da Caleta de Sebo até ao Barranco de los Conejos, o mesmo para regressar (pouco menos de 2 horas no total). Todo o percurso é feito à beira-mar, um verdadeiro prazer.

Após cerca de 3 km, chegámos à praia de Barranco de los Conejos, que desfrutámos em solidão, pois quando lá fomos não havia mais ninguém a fazer o percurso.

Fizemos o percurso no nosso último dia na ilha, antes de regressar a Lanzarote no barco das 15:00h.

Fotos por Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Barranco de Los Conejos

É uma pequena praia de nudismo, e no Randomtrip, numa quinta-feira de janeiro, desfrutámos dela completamente sozinhos, com água ótima para nadar.

Praia de Barranco de los Conejos. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Caleta de Sebo

A principal povoação da Graciosa, onde se encontra a população local e todos os serviços disponíveis (alojamento, restaurantes, lojas, aluguer de bicicletas, etc.).

Caleta de Sebo. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Tem um museu, o Museo Chinijo, onde aprendemos sobre a biodiversidade do Parque Natural do Arquipélago Chinijo e da Reserva Marinha de La Graciosa e dos Ilhéus do Norte de Lanzarote. Na entrada diz-se que é o museu mais pequeno do mundo, não sabemos se é verdade, mas é provavelmente o museu mais pequeno das Ilhas Canárias. Lá aprendemos sobre os cetáceos (residentes ou migratórios) que habitam estas águas, sobre o sal (sabias que a palavra salário vem de sal porque os soldados romanos recebiam parte do seu pagamento em sal) e também sobre o aloé vera do arquipélago.

Sabias que chinijo é uma expressão utilizada tanto em La Graciosa como em Lanzarote para designar uma criança pequena ou uma coisa pequena? Museu do Chinijo. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Entrar em “modo ilha”. Postais de Caleta de Sebo by Randomtrip:

Fotos por Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Onde ficar em La Graciosa

Praticamente todas as opções de alojamento estão concentradas em Caleta de Sebo, a principal cidade da ilha, com exceção de um ou outro em Pedro Barba, que recomendamos apenas se ficar vários dias de descanso na ilha (não se ficar uma ou duas noites), uma vez que estes alojamentos têm normalmente uma estadia mínima de 5 noites. Devido à popularidade da ilha, é quase essencial reservar com antecedência e ter em conta que, mesmo em Caleta de Sebo, muitos alojamentos exigem um mínimo de 2 noites.

Existe também a opção de trazer a sua tenda e acampar na única área permitida, a Área de Campismo da Praia de El Salado, embora esteja atualmente encerrada. Pode verificar aqui, na web de reservas de campismo dos Parques Nacionais, e reservar quando abrir.

No Randomtrip ficámos nos Apartamentos Graciosamar (a partir de 90€/noite para até 5 pessoas) tendo em conta que fizemos a reserva com bastante antecedência e a maioria das opções com melhor relação qualidade/preço já estavam reservadas. Mesmo assim, o apartamento tinha o que precisávamos para as duas noites que passámos na ilha: estava limpo, a cama era confortável e a casa de banho era espaçosa, com duche de água quente. O apartamento também tinha uma varanda-terraço com espreguiçadeiras onde podíamos relaxar (embora o nosso não tivesse vista para o mar) e uma cozinha onde podíamos preparar o pequeno-almoço, lanches de praia ou jantar, embora quase não a tenhamos utilizado no Randomtrip.

Outros alojamentos recomendados em Caleta de Sebo:

Caléndola Primera Linea de Mar (a partir de 99€/noite): pequeno aparthotel com terraço e apartamentos com um quarto. Pequeno-almoço continental incluído. Foto de Booking

Alojamento para uns dias de descanso em Pedro Barba:

  • Villa Ocean View (178€/noite, estadia mínima de 5 noites): uma villa com 4 quartos para até 8 pessoas.
  • Seaside Villa La Graciosa: 197€/noite, estadia mínima 3 noites): outra villa com 4 quartos para até 8 pessoas.
  • Villa Flores: (220€/noite, estadia mínima de 2 noites): uma casa com 4 quartos para um máximo de 9 pessoas
  • BeachFront La Graciosa Pedro Barba: (249€/noite, estadia mínima de 5 noites): uma casa com 3 quartos para até 10 pessoas
À beira-mar La Graciosa Pedro Barba (249 € / noite, estadia mínima de 5 noites): uma casa com 3 quartos para até 10 pessoas. Foto de Booking

E se gosta de algo diferente, que tal dormir num barco em La Graciosa? Já imaginou acordar no meio do mar, tomar o pequeno-almoço com vista, dar um mergulho e fazer snorkeling assim que acordar? Tem duas opções para isso em La Graciosa:

  • Magnífico barco en La Graciosa (a partir de 127€/noite): o que nos parece ser a melhor opção se decidir embarcar, literalmente, na aventura de dormir num barco pois este barco tem 3 quartos onde podem dormir até 6 pessoas, cozinha equipada e casa de banho com duche.
  • Babieca (a partir de 171€/noite, dependendo da época): a Babieca é uma embarcação com 2 quartos (um com cama e outro com sofá-cama) que pode acomodar até 4 pessoas, com cozinha totalmente equipada e casa de banho, embora, atenção, não tenha duche, pelo que só a recomendamos para uma estadia de uma ou duas noites no máximo (são permitidas estadias de 1 noite).
Consegue imaginar-se a acordar aqui? Foto de Booking

Encontrar mais alojamento em La Graciosa aqui

* Os preços mencionados podem variar consoante a época e podem também ser atualizados, pelo que recomendamos que vá diretamente ao link de cada alojamento para os verificar.

Onde comer em La Graciosa

Todos os restaurantes mencionados estão, logicamente, em Caleta de Sebo:

  • Rosa’s La Lía: o local onde tomávamos o pequeno-almoço todas as manhãs, junto ao nosso apartamento de Graciosamar pois o pequeno-almoço era delicioso, tinha várias opções incluindo fruta e pão com tomate como nós gostamos, bem como pastelaria. Não é o mais barato de Caleta de Sebo (8€/tabuleiro com sumo e café incluídos) mas é o mais completo e ideal se vai fazer esforço físico no percurso de bicicleta.
Bandejas de pequeno-almoço de Rosa la lía. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.
  • Panadería Quela: onde comprámos sandes (3€/cada) para o nosso passeio de bicicleta pelo norte da ilha. Eram bastante saborosas.
  • Girasol Casa Margucha: foi o restaurante onde brindámos à segunda e última noite com o nosso vinho malvasia vulcânico preferido da vizinha Lanzarote, o Bermejo, acompanhado de um arroz malandro com sabor a mar. O serviço foi excelente, as duas pessoas que nos serviram eram encantadoras. Pagámos 50 euros para 2 pessoas, com Bermejo e sobremesa incluídos.
O nosso merecido Bermejo (com um rabo dorido de guarnição). Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.
  • Enriqueta: Aconteceu-nos o contrário com este restaurante. Recomendaram-nos na primeira noite na ilha e a verdade é que o restaurante parecia ser um dos mais bonitos de Caleta de Sebo logo que chegámos. Mas foi um desastre. Não pela comida em si, mas porque a partir do momento em que nos sentámos, demoraram 1:30 horas a trazer-nos o que pedimos (não é um restaurante com muitas mesas e não estava cheio). Tivemos de chamar a atenção (coisa que não costumamos fazer) porque vimos todas as outras mesas a serem servidas (e várias delas a chegarem ao restaurante muito tempo depois) e, depois de nos terem ignorado nas duas primeiras vezes, reconheceram que o nosso pedido se tinha perdido e não tinha sido transmitido à cozinha. Qualquer um se pode enganar e a verdade é que a comida estava saborosa (quando finalmente chegou, também tínhamos muita fome…) mas o serviço não foi o que queríamos e muito menos num contratempo. Pagámos 45€ por uma entrada, um prato principal e uma garrafa de vinho para a espera que demorou uma eternidade.
  • El Veril: foi com os pés enterrados na areia e saboreando um delicioso peixe grelhado e uma cerveja gelada que nos despedimos da ilha antes de apanhar o ferry de regresso a Lanzarote. Claro, pergunte antes o preço do peixe para não ter uma surpresa (o nosso custou 40€ mas acompanhado de papas arrugás e salada).
  • Pizzeria La Korrikkia: se tem um desejo de pizza e quer levar uma para o seu apartamento, estas são as mais conhecidas em Caleta de Sebo.
  • El Varadero: não chegámos a experimentar este porque estava cheio numa noite e fechado na seguinte, mas disseram-nos que era bastante bom. Experimentaremos na próxima vez.
  • La Caletilla Casa Chano: também não o provámos, mas o motorista muito simpático (e divertido), do 4×4 que nos levou lá no primeiro dia, recomendou-nos. Recomendação local, portanto.
  • Mesón de la Tierra: a última recomendação que não tivemos tempo de experimentar, pelo que não podemos dizer muito sobre ela.
A nossa última cerveja antes do ferry, no Veril. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Roteiros de viagem para La Graciosa

O que visitar em La Graciosa num dia: ida e volta de ferry de Lanzarote no mesmo dia

  • Se tiver apenas algumas horas na ilha e tiver de regressar, o mais tardar, no último ferry às 19:00h (de 01/05 a 31/10) ou às 18:00h (de 01/11 a 30/04), recomendamos uma destas duas opções (ou ambas, se for no primeiro barco e regressar no último e não se importar com o incómodo de ver tudo rapidamente):
    • Apanhar um táxi 4×4 até à Praia de la Francesa e, a partir daí, caminhar até à Praia de la Cocina e subir até à Montanha Amarela.
    • Alugar a rota curta (1:30h) ou longa (2:30h) num táxi 4×4 para conhecer o norte da ilha e desfrutar de algumas horas na praia em Caleta de Sebo.
  • Se preferir não ter de organizar nada e reservar uma excursão, sugerimos esta, que inclui a recolha e entrega no seu alojamento em Lanzarote, o ferry de e para La Graciosa e um passeio de barco pelas fantásticas praias de La Graciosa (almoço e bar aberto com cerveja, sangria, refrigerantes e água incluídos).

Ferry de ida e volta e passeio à vela até às praias de La Graciosa nesta excursão que inclui recolha e entrega no seu alojamento em Lanzarote, ferry de ida e volta para La Graciosa e passeio à vela.

O que visitar em La Graciosa em dois dias (e uma noite)

  • Dia 1: Chegada de ferry no início da manhã e viagem de bicicleta pelo norte da ilha ou, se chegar mais tarde, de táxi 4X4. Jantar e pernoita em Caleta de Sebo
  • Dia 2: De manhã, aluguer de um serviço de táxi 4×4 para Praia de la Francesa para visitar Praia de la Francesa e a Praia de la Cocina. Almoço em Caleta de Sebo e regresso de ferry a Lanzarote.

O que visitar em La Graciosa em três dias (e duas noites): a opção recomendada

  • Dia 1: Ferry de Lanzarote para La Graciosa, check-in no alojamento (e almoço em Caleta de Sebo, caso chegue antes do almoço). Alugar um táxi 4×4 para ir até à Praia de la Francesa com recolha após o pôr do sol. Dar um mergulho na Praia de la Francesa e caminhar até à Praia de la Cocina. Desfrutar das melhores águas da ilha ou percorrer o trilho da Montanha Amarela. Aprecie o pôr do sol e regresse em 4X4 a Caleta de Sebo. Jantar e pernoita em Caleta de Sebo.
  • Dia 2: Percurso de bicicleta pelo norte da ilha de aproximadamente 7 horas (levar lanche para o almoço). Jantar e pernoita em Caleta de Sebo.
  • Dia 3: Após o pequeno-almoço, caminhada até à praia de Barranco de los Conejos para um mergulho (ida e volta menos de 2h). Visita ao Museu Chinijo. Saída do alojamento e almoço junto ao cais de Caleta de Sebo. Regresso de ferry a Lanzarote.

Inspire-se com as nossas stories do Instagram da nossa viagem a La Graciosa

Se quiser inspirar-se nas nossas aventuras ao vivo, guardámos uma seleção do que fizemos durante os dias que passámos em La Graciosa no nosso Instagram Randomtrip_Blog (já nos segue?), em destaques.

Se clicar neste link, poderá ver os vídeos que filmámos em vários dos pontos que recomendamos neste guia.

Transporte e como se deslocar em La Graciosa

Em La Graciosa não são permitidos carros, pelo que a melhor forma de se deslocar é a , de bicicleta ou de táxi 4×4.

No Randomtrip experimentámos as três formas (4×4 no primeiro dia, bicicleta no segundo dia e a pé no terceiro dia).

Onde alugar bicicletas em La Graciosa

No Randomtrip alugámos as bicicletas na La Molina Bike e adorámos. O serviço, a atenção e a boa disposição da encantadora Demelza fazem com que só possamos recomendar este serviço. Eles estão localizados ao lado do restaurante Enriqueta.

Estes são os preços dos diferentes tipos de bicicletas para todo o dia:

  • 10 euros/dia bicicleta antiga
  • 15 euros/dia bicicleta nova
  • 35 euros/dia bicicleta eléctrica

Não se esqueça de verificar o estado da bicicleta que vai alugar e de verificar, no momento do aluguer, se tudo está a funcionar corretamente. Lembre-se também que não é permitido aceder às praias com a bicicleta (deixe-a nos parques de estacionamento de bicicletas nas entradas de cada praia) e que é responsável pela bicicleta e pelas infrações que possa cometer, não a empresa que a alugou.

Estacionamento de bicicletas na Playa de las Conchas. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Onde contratar um serviço de táxi 4×4 em La Graciosa

A verdade é que sendo uma ilha tão pequena, onde todos se conhecem e, em geral, super simpáticos, não foi difícil alugar um táxi à chegada. Mesmo assim, deixamos-lhe aqui os contactos das empresas de táxi autorizadas em La Graciosa:

O táxi 4×4 que nos levou até à Playa Francesa por 10€/pessoa ida e volta. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Onde deixar o carro alugado em Órzola (Lanzarote) para ir a La Graciosa

Não se preocupe porque há muitos de nós que querem deixar o carro num local seguro, enquanto desfrutam da oitava ilha das Canárias, onde os carros não são permitidos. No nosso caso, deixámos o nosso carro alugado durante duas noites enquanto fomos explorar La Graciosa. Ambas as companhias de ferry, Líneas Romero e Biosfera Express, dispõem de estacionamento privado gratuito, junto ao cais de Órzola, de onde partem os ferries (um espaço em terra preparado como parque de estacionamento onde pode deixar o seu carro antes de apanhar o barco), um serviço gratuito incluído no bilhete do ferry. Compre aqui o seu bilhete de regresso (ferry) com a Líneas Romero e deixe o seu carro de aluguer sem preocupações.

Estacionamento privado para clientes de Líneas Romero. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Quanto custa uma viagem a La Graciosa?

Elaborar um orçamento indicativo é sempre uma tarefa complicada, porque depende muito de fatores como o seu estilo de viagem, aquilo a que prefere dar prioridade, se vai cozinhar em casa ou comer fora e a estação do ano em que vai viajar, mas aqui fica uma aproximação para lhe dar uma ideia:

  • Ferry para La Graciosa (+Vôo para Lanzarote): A viagem de ferry para La Graciosa a partir de Lanzarote custa 28 euros ida e volta por pessoa. Para encontrar o voo para Lanzarote desde Portugal o mais económico possível, o ideal é utilizar comparadores de voos como o Skyscanner e o Kiwi e ser flexível quanto às datas.
  • Aluguer de bicicletas: entre 15 euros (bicicleta nova) e 35 euros (bicicleta eléctrica) por dia, para todo o dia (no nosso caso, só alugámos uma bicicleta nova para um dia, pois fizemos o resto dos percursos a pé ou taxi 4×4).
  • Passeio em 4×4: a partir de 10€/pessoa consoante o passeio e a duração
  • Alojamento: a partir de 60 euros/noite para um quarto com casa de banho privativa ou um apartamento autossuficiente.
  • Refeições de restaurante: entre 15€ e 30€ por pessoa, consoante o tipo de porções e/ou jantar.
  • Refeições de praia (sandes) ou tapas num bar de praia: entre 3 e 10 euros por pessoa.

Assim, uma viagem a La Graciosa pode custar entre aproximadamente 60€ e 150€/dia por pessoa (dependendo muito do seu estilo de viagem) com alojamento, refeições, bicicleta na ilha e ferry de regresso a Lanzarote incluídos. O voo para Lanzarote não está incluído.

Andar de bicicleta, a melhor forma de conhecer o norte da ilha. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Dicas e recomendações para visitar La Graciosa

  • Respeitar a fauna e a flora. Se vir um animal terrestre ou marinho, não lhe toque, não o magoe, não o assuste e não o alimente . Não interfira nos seus processos naturais, contribuindo para a alteração do seu comportamento. Lembre-se, ainda, que na Graciosa existem espécies únicas no mundo.
  • Não sair dos trilhos marcados e utilizar apenas os percursos autorizados. A deslocação fora dos trilhos provoca danos na vegetação e no solo, levando à erosão.
  • Quando andar de bicicleta, lembre-se que:
    • Não é permitido aceder às praias com a sua bicicleta (deixe-a nos parques de estacionamento para bicicletas situados nas entradas de cada praia).
    • Dê prioridade aos peões (pedestres) e obedeça às indicações dos guardas e agentes de autoridade.
    • Adapte a sua velocidade às condições da estrada e à sua capacidade para evitar acidentes e derrapagens.
    • Verificar o estado da bicicleta que vai alugar e verificar, no momento do aluguer, se tudo está a funcionar corretamente.
    • A responsabilidade pela bicicleta e pelas infracções que possa cometer é sua e não da empresa que a alugou.
    • Seleccione e percorra os percursos de acordo com as suas capacidades físicas e técnicas e informe a loja de aluguer de bicicletas sobre o percurso que vai fazer, informando-se sobre os seus aspetos técnicos (dificuldade, duração, etc.) e sobre a previsão meteorológica para o dia.
Não é permitida a entrada de bicicletas nas praias (deixe a sua bicicleta nos suportes para bicicletas à entrada de cada praia). Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.
  • Respeitar as normas do Parque Natural do Arquipélago de Chinijo e da Reserva Marinha de La Graciosa e dos Ilhéus do Norte de Lanzarote. Lembre-se que não é permitido:
    • Acampar (exceto na zona de campismo da praia de El Salado, atualmente encerrada mas que pode consultar aqui e reservar quando abrir).
    • Acender fogueiras, incompatíveis com a conservação da Área Natural Protegida.
    • Pesca submarina ou mariscagem (e se se tratar de Pesca Recreativa apenas com licença válida e respeitando sempre o tamanho e peso das capturas).
  • Respeite as outras pessoas e a ilha: não ponha a sua música a tocar alto na praia (se quiser ouvir música, use auscultadores), não deixe vestígios: recolha o lixo, não deite pontas de cigarro, etc. Deixe a praia melhor do que a encontrou.
  • Não force: em algumas praias, especialmente nas praias viradas para norte/oeste, onde o mar é mais aberto, o banho é perigoso devido às fortes correntes e, dependendo da época do ano, não há nadadores-salvadores.
  • Consuma local: se comprar produtos locais da Graciosa estará a ajudar não só a economia da ilha, mas também a sua sustentabilidade e a tornar as paisagens mais seguras. No mercado de peixe da Caleta de Sebo pode comprar peixe fresco, colaborando com os pescadores profissionais de La Graciosa.
  • Seja responsável ao visitar um local: um grande nº de pessoas a um determinado lugar pode ter um impacto negativo, por isso não suba à formação vulcânica/árvore/monumento que está a visitar, não pinte nas suas paredes, evite tocar-lhe e, por respeito para com o resto das pessoas que visitam o sítio, não faça barulho nem “monopolize” o lugar com as suas fotografias.
  • Viaje sempre com um seguro de viagem: despesas médicas, roubo ou problemas com o avião durante uma viagem podem custar-lhe muito dinheiro, por isso o ideal é fazer um seguro de viagem. No Randomtrip utilizamos sempre a IATI e recomendamo-la. Se fizer o seu seguro através deste link tens um desconto de 5%.
Montaña Bermeja. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Apps úteis para visitar La Graciosa

Recomendamos algumas apps que serão úteis na sua viagem à ilha para ter no seu telemóvel:

  • Windy (Android/iOS/Web): aplicação essencial para as nossas viagens, permite ver as previsões de chuva, nuvens, vento, etc. para o ajudar a planear os seus dias com base no tempo (pois há locais que perdem muito em função do tempo). Obviamente, as previsões não são 100% fiáveis. Também mostra as webcams disponíveis
  • Google Maps (Android/iOS): é aquele que utilizamos para guardar/classificar todos os locais onde queremos ir/onde estivemos e como GPS nos carros de aluguer. É possível ver as opiniões de outras pessoas sobre os locais, fotografias, menus de restaurantes, números de telefone dos locais para os contactar, etc.
  • Maps.me (Android/iOS): semelhante ao Google Maps, mas funciona offline (embora o Google Maps também possa funcionar offline, funciona melhor) e, em muitos casos, tem informações que o Google Maps não tem, especialmente para trilhos.
Mergulho em Pedro Barba em pleno mês de janeiro. Foto de Randomtrip. Todos os direitos reservados.

Checklist: o que levar na mochila/mala para a sua viagem a La Graciosa

Aqui está uma lista de artigos indispensáveis para levar consigo na sua viagem à ilha:

  • Protetor solar reef friendly, ou seja, sem químicos prejudiciais aos corais, sem oxibenzona e não testado em animais, como este ou este.
  • Chapéu, o sol é muito forte
  • Óculos de sol
  • Sapatilhas aquáticas como estas: algumas das praias são de pedra pelo que facilitam o acesso, e a água é tão límpida que vai gostar de mergulhar entre os peixes.
  • Kit de snorkeling/óculos para explorar o fundo do mar.
  • Uma garrafa de água reutilizável, como uma destas, para levar água consigo e evitar a utilização de plástico descartável. Lembre-se que nas Ilhas Canárias pode beber água da torneira, mas esta é dessalinizada, pelo que tem um sabor muito particular. Se for comprar água engarrafada, é melhor comprar garrafões de 8L no supermercado para minimizar o uso de plástico.
  • Um protetor de pescoço, como um destes, para o proteger do vento e da areia.
  • T-shirt de lycra de manga comprida com proteção UV que usamos para nos protegermos da água fria ou do sol quando praticamos snorkelling (ou mesmo para mergulhar, por baixo do neoprene), como uma destas.
  • Saco impermeável, para manter os seus aparelhos electrónicos seguros no barco de mergulho/snorkel ou na praia. Este, por exemplo, custa 12 euros.
  • Toalha de microfibra, que ocupa muito pouco espaço e que utilizará para a praia. Se não tiver uma, pode comprar as típicas na Decathlon ou estas na Amazon.
  • Câmara para registar as aventuras. Por cá, andamos sempre com uma Sony A5100 e uma GoPro para filmagens subaquáticas.
  • Banco de energia: com tantas fotografias, a bateria gasta muita energia, por isso é sempre bom ter um bom banco de energia connosco. Aqui viajamos com estas duas power banks (Xiaomi e Anker), que nos permitem carregar os nossos smartphones, bem como a nossa câmara e a GoPro.
  • Kit de primeiros socorros: o nosso inclui um medicamento contra o enjoo (como a biodramina para o enjoo nos barcos), antibióticos, antidiarreicos (e um probiótico para ajudar a recuperar mais rapidamente), anti-histamínicos, analgésicos e antipiréticos. Se precisar de ir ao médico, no Randomtrip temos sempre um seguro de viagem (se o comprar através deste link tem um desconto de 5%).
Randomtrip em La Graciosa

Vai até Lanzarote nas próximas férias? Temos a certeza que, depois de ler o nosso guia, vai querer reservar pelo menos dois dias para explorar esta deliciosa vizinha chamado La Graciosa. Boa viagem, Randomtripper!

Todas as fotografias e conteúdos são da autoria do Randomtrip (exceto aqueles que expressam claramente a sua fonte) e têm todos os direitos reservados.

Disclaimer: este guia contém links de afiliados e, ao usá-los, estará a dar uma pequena comissão ao Randomtrip. A si não lhe custa nada, por vezes até ganha um desconto, mas a nós motiva-nos para continuar a criar guias gratuitos tão completos como o que acabou de ler.

Gostou do nosso guia? Pode poupar e apoiar o nosso trabalho!

Se o nosso guia foi uma boa ajuda para a sua viagem, pode apoiar este projeto e poupar nas suas reservas usando os seguintes links:

  • 5% de desconto no seu seguro de viagens com a IATI
  • Até 15% de desconto na Booking.com
  • Alugue um carro ao melhor preço com DiscoverCars
  • Reserve os seus tours com antecedência e não fique sem lugar com a Civitatis
  • Encontre voos baratos no Skyscanner e na Kiwi
  • Não fique sem internet na sua viagem com os cartões SIM da Holafly até 5% de desconto (usando o código RANDOMTRIP)
  • Faça os cartões Revolut e N26, com os quais pode levantar dinheiro sem comissões em multibancos de todo o mundo

Para além disso, se quiser contribuir para a nossa criação de guias de viagem completos e gratuitos como este, existe outra forma de apoiar o nosso projeto: pode fazer um donativo (com Paypal ou cartão) e convidar-nos a um pequeno-almoço (5€), uma refeição de street food (10€) ou um jantar no destino que estamos a explorar (20€) que depois recomendaremos no guia do destino. Ou pode também fazer um donativo pelo valor que desejar. Mais info aqui

Muito obrigada pelo seu apoio, Randomtripper! Vemo-nos pelo Mundo!

5/5 - (10 votes)

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *